Living The Life Without Labels

Posts com tag “white metal

The Underground Rock Revival of 2017

O ano é 2017, e o rock and roll evoluiu para existir em um espaço único fora da arena da indústria da música usual. Embora as estruturas de rótulos tradicionais e as ondas de rádio tenham sido em grande parte esfregadas da influência do rock, o rock cristão está muito vivo e bem onde sempre operou melhor: fora do sistema, prosperando em sua antiga abordagem de contra-autoridade.

Embora os serviços de rótulos ainda são frequentemente empregados em algum nível para distribuição, muitas bandas de rock agora estão se inclinando diretamente sobre os fãs que compartilham sua paixão e missão para financiar e divulgar a notícia em novos lançamentos. O resultado é fusões criativas de crowdfunding, suporte de rótulo e abordagens de gerenciamento independente para obter a música para as massas. Aqui está um resumo de alguns dos lançamentos subterrâneos, alimentados a base, que vêm de veteranos e recém-chegados que estão usando novos métodos para manter o balanço das ondas.

1. As We Ascend: Farewell to Midnight

As We Ascend, formado pelos guitarristas Justin Forshaw e Jake Jones (anteriormente de We As Human) e o produtor e baterista Robert Venable, prova a incrível qualidade que pode ser alcançada pela paixão e ética de trabalho DIY. Farewell to Midnight caiu 17 de março, o resultado de uma campanha de financiamento dos fãs que permitiu aos apoiadores uma quantidade sem precedentes de insight e entrada para a criação do álbum em cada passo do caminho. As We Ascend agora também é apoiado por Daywind/Vital Records como eles distribuem seu projeto de estreia.

2. Random Hero: The Covering

Random Hero financiou The Covering, uma liberação que encapsula dois EPs em um álbum completo, através de uma bem-sucedida campanha Pledgemusic. O grupo independente de rock com base em Colorado lançou The Covering em 3 de março, precedido pelo single principal “Mirror Mirror”. O novo projeto é a mais recente entrada em um currículo marcado pela abordagem clássica de rock and roll, pois o impulso do Random Hero é alimentado pela conexão em primeiro lugar.

3. The Letter Black: Pain

The Letter Black construiu impulso e uma base de fãs através de um par de discos lançados com a Tooth & Nail. Eles se aventuraram no reino independente no final do ano passado para crowdfund um novo álbum, Pain (devido para lançamento em 29 de maio). O álbum foi totalmente financiado pelos fãs através do kickstarter e já foram desfrutando clipes de pré-visualização de músicas postadas no Facebook. Agora, um par de meses após o lançamento, a notícia arrebentou que o zumbido chamou a atenção do EMP Label Group do baixista do Megadeth, David Ellefson, levando a um novo acordo de rótulo.

4. Scarlet White: Lost in the Smoke

O grupo de rock independente Scarlet White, com sede em Michigan, construiu uma base de fãs forte em todo o meio-oeste com seus fortes shows ao vivo, dois álbuns de estúdio e alguma atividade de carta de rádio. Seu terceiro álbum de longa-metragem Lost in the Smoke é devido neste verão, e os fãs já tiveram um gosto dele através do single “One Less”, que foi lançado no Dia dos Namorados. A banda também passou o último mês trazendo suas músicas para novos públicos com o slot de abertura da turnê City Rockfest deste ano.

5. Righteous Vendetta: Cursed

Righteous Vendetta vazou Cursed em 17 de março, seu primeiro álbum em quase quatro anos. Eles tomaram esse tempo para criar o seu álbum mais apertado e focado ainda, um projeto que eles estão distribuindo em parceria com o hard rock/metal independente Century Media. A parceria é apropriada, como Cursed prova estar fundamentado em sensibilidades de metal mais do que qualquer outra liberação Righteous Vendetta até agora.

6. The Protest

The Protest construiu uma base de fãs ferozmente leais em todo Indiana e os estados vizinhos com seu show vivo energeticamente enérgico. Este ano a banda está no processo de financiamento de seu terceiro lançamento de estúdio através de uma campanha indiegogo. Convenções contemporâneas em favor de um glam metal-influenciado som que lembra de atos como Stryper e Whitecross, The Protest traz algo único para a atual cena do rock cristão.

7. Death Therapy: The Storm Before the Calm

Apesar de Death Therapy ser uma das poucas bandas nesta lista com o verdadeiro suporte de grandes gravadoras (elas estão assinadas com a música pesada de Tooth & Nail, Solid State), elas ainda eram um nome que muitos não ouviram ainda de uma base de fãs dedicada quando seu projeto de estreia pendente The Storm Before the Calm vazou em 24 de fevereiro. Death Therapy foi formado por Jason Wisdom, que os fãs podem reconhecer como a voz original de Becoming The Archetype. A banda já está se estabelecendo com um som único e experimental – e com datas de turnê abrindo para a perna da Costa Oeste da turnê RED’s End of Silence Anniversary.

8. Spoken

Spoken tem falado que cada banda de rock moderno precisa evoluir para sobreviver em uma paisagem em constante mudança. Deslocando seu pé de uma variedade de subtrações de rock e movendo-se entre suporte de rótulo e independência ao longo das duas décadas Matt Baird da tripulação tem vindo a fazer música, Spoken atualmente desembarcou em um modelo independente que resultou em uma campanha PledgeMusic para apoiar o seu 9º álbum de estúdio . O álbum, com letras e vocais assinados por Matt e música amplamente completada pelo ex-guitarrista Matthew “Scoop” Roberts logo antes de deixar a banda, concentra-se em “canções sobre graça, perdão, confusão, luta e amor incondicional”. O projeto vai sair ainda este ano.

9. Project 86

Project 86 é outro veterano que tomou a rota independente, com foco em fãs, duas décadas em sua carreira. Sua campanha de penhor tem sido executado desde o final do ano passado, construindo para um conjunto de dez novas músicas e cinco covers celebrando seu 20 º aniversário como uma banda. As músicas foram disponibilizadas aos pledgers uma de cada vez à medida que são concluídas, em vez de esperar por um álbum completo e tradicional. O método original é adequado para uma banda que tradicionalmente foi contra o grão com letras imaginativas, fortemente visuais e esmagador estilo musical.

10: Kids in the Way/KIDS: Side A

Kids in the Way formou seguidores para si em meados dos anos 2000 com sucessos como “Fiction”. 2017 viu seu retorno, rebatizado como KIDS, com  uma multidão que financiou seus EPs. O primeiro EP, Side A, veio em 31 de março, e o segundo é devido para logo mais ainda este ano. O novo material vê uma encarnação ligeiramente mais madura e madura da equipe de KIDS, pois eles oferecem a música mais nova que lançaram em 10 anos – ilustrando que os novos modelos de negócios tornam as reações possíveis.

*Editora associada Mary Nikkel’s, amor para a escrita, fotografia, videografia e rock and roll foram todos unidos pelo seu amor por Jesus, levando a seu papel com NRT. Suas coisas favoritas incluem teologia e estudos de língua grega, seu marido de estudante de graduação em matemática, lojas noturnas de café em Nashville , todas as coisas relacionadas ao trabalho de J.R.R. Tolkien e empurrando os limites estabelecidos pelas normas sociais. Ela escreve em Threads of Stars.

Traduzido de New Release Today.


DELIVERANCE, SAINT e HERO relançam vinis via Roxx Records

Press Release/A Roxx Records está começando o Ano Novo de 2017 com um estrondo, aliás não com um, e não dois, mas TRÊS lançamentos de vinil de edição limitada! A data de lançamento para todos os três é 13 de janeiro de 2017.

saint17

Após o lançamento bem sucedido de nossa série de vinil “Underground Series” de edição limitada, estamos muito felizes em anunciar o quinto lançamento da série, Hell Blade da clássica banda de metal cristão SAINT. Como o oitavo álbum oficial de SAINT, Hell Blade foi saudado no momento de seu lançamento de 2010 como um retorno surpreendente para formar para o grupo de Salem, Oregon com o vocalista do membro original Josh Kramer e o baixista Richard Lynch além do guitarrista Jerry Johnson e Baterista Bill Brost.

 A Roxx Records está muito animado para lançar Hell Blade, sua primeira aparição no vinil de edição limitada completo com arte da capa nova. Esta versão é limitada a 150 peças, cada uma numerada individualmente em vinil preto.

Hell Blade track listing:

A1. “The Ascent”
A2. “The Blade”
A3. “To The Cross”
A4. “Crying In The Night”
A5. “Hell Train”

B1. “Endless Night”
B2. “You & Me”
B3. “New World Order”
B4. “Sinner Peace”
B5. “Hell Blade”

Hell Blade vinil pré-encomenda: http://roxxrecords.storenvy.com/products/18763225-saint-hell-blade-lp-2017

deliverance90

Além disso, estamos muito felizes em anunciar que, após o enorme sucesso da reedição de vinil de 2014 de Weapons Of Our Warfare da DELIVERANCE, estamos lançando uma segunda e última prensagem deste histórico álbum de metal cristão. Cada uma das 100 cópias impressas é numerada à mão e vem em um padrão de redemoinho de vinil preto e azul exclusivo. Um disco de download de CD vem com cada cópia também. Se você perdeu a primeira impressão, aja rápido e adquira um destes como parte de sua coleção pessoal antes que eles se vão!

O segundo álbum da DELIVERANCE do ano de 1990, Weapons Of Our Warfare é um marco do Thrash relançado com a faixa-título recebendo rotação proeminente no show de metal MTV Headbangers Ball em 1990, onde permaneceria no top 3 dos vídeos por 12 semanas.

Weapons Of Our Warfare track listing:

A1. “Supplication”
A2. “This Present Darkness”
A3. “Weapons Of Our Warfare”
A4. “Solitude”
A5. “Flesh And Blood”

B1. “Bought By Blood”
B2. “23”
B3. “Slay The Wicked”
B4. “Greetings Of Death”
B5. “If We Faint Not”

Weapons Of Our Warfare vinyl pré-encomenda: http://roxxrecords.storenvy.com/products/18763288-deliverance-weapons-of-our-warfare-lp-2017

hero16

Esta é uma versão de vinil de edição limitada do novo álbum Miracles do THE HERO. O álbum foi lançado pela banda em vinil na Suécia. Temos quantidades limitadas disponíveis nos EUA. Obtenha o seu agora!

Miracles é o quarto álbum de longa duração de THE HERO, e primeira música nova desde o lançamento do seu terceiro álbum aclamado pela crítica Afterlife.

Miracles track listing:

A1. “Kill The Monster”
A2. “Miracles”
A3. “The Broken Hearted”
A4. “Tell The World”
A5. “Crying in the Rain”

B1. “Corpus Christi”
B2. “Via Dolorosa”
B3. “Join Me In Life”
B4. “When Evil Blooms”
B5. :Shot”

Miracles vinyl pré-encomenda: http://roxxrecords.storenvy.com/products/18780568-hero-the-miracles-lp-2017

Traduzido de Angelic WarLord.


Michael Sweet solo segue a linha do Stryper

Resenha – One Side War – Michael Sweet

Por Junior Frascá

Em seu sétimo disco solo, o vocalista/guitarrista/líder do STRYPER, Michael Sweet não foge muito ao hard heavy que consagrou sua banda principal. Porém, seu bom gosto e capacidade de criar ótimas faixas faz com que este novo trabalho, embora não inove, agrade o ouvinte com muita facilidade.

1481845922

Tendo como músicos colaboradores no álbum Joel Hoekstra (guitarra, WHITESNAKE), Ethan Brosh (guitarra), Will Hunt (bateria, EVANESCENCE) e John O’Boyle (baixo), Michael nos traz oito faixas simples e divertidas, com ótimas linhas melódicas, com guitarras bem à frente, e fazendo toda a diferença por aqui, com riffs cativantes e solos muito bem construídos.

Michael também está mais solto como vocalista, embora, como sempre, varie pouco suas linhas vocais.

Dentre os destaques, vale mencionar a ótima abertura, com “Bizarre”, que inclusive contra com uma letra bem interessante; “Golden Age”, a mais “metálica” do disco, com um toque mais moderno e bruto; e a pesadíssima “I Am”, que mostra os dotes vocais de Michael mais evidentes.

A versão nacional ainda traz uma faixa bônus, “Can’t Take This Life”, com a participação da jovem vocalista Moriah Formica.

Vale citar a ótima produção do material, que deixou tudo cristalino, com todos os instrumentos bem equilibrados, mas sem deixar de lado a sujeira que o estilo exige.

Um ótimo trabalho, altamente indicado não só para os fãs de STRYPER, mas para todos que apreciam hard/heavy de alta qualidade!

One Side War – Michael Sweet
(Shinigami Records – 2016)

01. Bizarre
02. One Sided War
03. Can’t Take This Life
04. Radio
05. Only You
06. Golden Age
07. I Am
08. Who Am I
09. You Make Me Wanna
10. Comfort Zone
11. One Way Up
12. Can’t Take This Life (participação de Moriah Formica)

Fonte: Whiplash!


Lançamentos na cena Hard Rock cristã internacional: Disciple e Jean Watson

Duas vezes vencedor do Dove Award, Disciple é um marco na cena cristã hard rock. Conhecido por sua mistura única de fé com intensa música, no entanto acessível, a banda construiu uma base de fãs profundamente conectados ao longo do caminho. Agora, depois de uma campanha no Kickstarter de grande sucesso, a banda está pronta para lançar seu 13º álbum de estúdio , Long Live The Rebels, em 14 de Outubro, em parceria com Tooth & Nail Records/BEC Recordings.

phpthumb_generated_thumbnail

****************

A internacionalmente aclamada artista Jean Watson está ocupada preparando o lançamento de seu oitavo, e mais ambicioso até à data, CD full-length , WONDER, que deverá ser lançado hoje, 14 de outubro de 2016, em Suite 28 Records/Shadowlands Music pela Naxos of America, Inc., líder clássica na distribuição de música independente dos Estados Unidos.

“A música em WONDER é o ‘eu’ música mais autêntica que eu já registrei”, diz Watson. “Eu acredito que a música é bastante acessível para ambos os mercados com base na fé e gerais, e a oportunidade de parceria com Naxos para obter a música nas mãos dos amantes da música é enorme. Eu realmente quero lançar este projeto bem. E é por isso que criamos esta campanha Indiegogo. ”

“Naxos tem um grande alcance para o mercado de música do mundo”, explica Watson. “Pela primeira vez, a minha música tem a possibilidade de ser oferecida ao público para além do mercado cristão. Como é incrível pensar que as pessoas podem ouvir esta música porque amo o som e ser desenhado mais perto de Deus no processo!”

WONDER representa algo de um momento de definição para a classicamente treinada cantora/compositora e instrumentista, que é uma das favoritas dos fãs no Reino Unido. Ela é especialmente popular na Irlanda, onde ela há muito apresentava um programa de rádio de inspiração diária que pode ser ouvida em todo o mundo na UCB Radio Irlanda. Assim, sua afinidade com som Celtic vem como nenhuma surpresa.

O produtor Billy Smiley, que já trabalhou com Watson em seus dois últimos projetos, sugeriu destacando suas canções celtas com sabor e performances violino etéreos sobre o novo CD e movendo-se em direção a um som mais world music. Ao fazê-lo, Watson descobriu uma gloriosa oportunidade de ser ela mesma, simplesmente, tanto artística e espiritualmente.

WONDER tem uma etérea qualidade de outro mundo, movendo-se até penetrar o coração e transportar o ouvinte para uma atitude de adoração.

Seguindo a direção world music de WONDER, Watson recorreu aos serviços de uma série de músicos de todo o mundo, incluindo o sul-africano John Ellis do Tree63 e o ex-baterista do Newsboys Peter Furler, da Austrália. Steve Hindalong do The Choir fornece a percussão, e como uma participação especial, o astro Michael W. Smith aparece como um acompanhador convidado já que Watson toca o hit de Smith, “I Can Hear Your Voice.”

“Eu sou muito grata por esta oportunidade para a minha música atingir um público mais amplo”, diz Watson. “Eu não posso esperar para ver o que Deus vai fazer com WONDER!”.

phpthumb_generated_thumbnail1

Traduzido de New Release Today: http://www.newreleasetoday.com/albumdetail.php?album_id=16897 e http://www.newreleasetoday.com/albumdetail.php?album_id=16915

 


Vox Heaven: Projeto audacioso do White Metal nacional

1460369357

Por Mario Alves, Fonte: Site Vox Heaven

Já pensou um CD com a participação de 25 dos melhores vocalistas cristãos da cena brasileira, dentre eles Celso de Freyn (ex-STAUROS), Neno Fernando (ex-ETERNA), Batista (ANTIDEMON), Julio Santos (ex-IAHWEH), Mario Pastore (PROJETO HAMLET), German Pascual (ex-NARNIA)?

Vox Heaven, vem com uma proposta totalmente diferente e inovadora, idealizada e dirigida por Celso De Freyn (ex-STAUROS), onde a maior parte das 15 faixas serão cantadas em duetos pelos convidados. O “CD” Vox Heaven irá conter músicas em inglês e português, será lançado no final de julho.

Mas não é só o time de vocalistas que chama atenção neste projeto, os músicos convidados também trazem um peso especial para o projeto Vox Heaven, e além de músicos nacionais, há também músicos de grandes bandas do White Metal internacional. Confira abaixo alguns dos principais nomes do projeto:

Destaques nas guitarras: Rex Carroll – EUA (WHITECROSS), Renato Lucindo – (STAUROS), Martin Hall – Suécia (GERMAN PASCUAL), Rick Rainstrom – (ex-ROB ROCK).

Destaques no baixo: Ozeias Rodrigues (STAUROS), Raphael Dafras (ALMAH) e Jason Freitas (ex-ETERNA)

Destaques no teclado: Ricardo Augusto – (Banda EFRATA) e William Vankar (WATERGHOST/HARAM)

Outros músicos ainda podem ser confirmados, e fica a nossa torcida para o sucesso deste projeto, e quem sabe Vox Heaven tome um rumo como o aclamado projeto AVANTASIA de TOBIAS SAMMET, que saiu dos estúdios e invadiu os palcos.

Site:
http://www.voxheaven.com


Michael Sweet perdoa Phil Anselmo por atitude impensada

1455281111

Por João Paulo Andrade

Michael Sweet, do STRYPER, recentemente se pronunciou sobre a atitude de Phil Anselmo no último Dimebash, quando o vocalista do DOWN e ex-PANTERA fez um gesto de saudação nazista e gritou um infeliz “white-power” para a plateia.

“Então, tenho certeza que todo mundo na comunidade metal ouviu sobre o fiasco de Phil Anselmo. Cada artista de metal (ok, não todos, mas muitos) se pronunciou. Eu vejo da seguinte forma: Phil cometeu um erro (um erro muito grave) com seu gesto racista e frase. Todos entendemos que não existe lugar para racismo nos dias atuais. Fomos todos criados iguais aos olhos de Deus e por isso devemos ser tratados com igualdade. Com respeito, dignidade e amor. Mas quando alguém começa a beber demais muitas coisas são ditas e feitas que podem ser ofensivas e machucar. Não é desculpa. Mas acontece.

O que está me chateando é o fato de que o cara fez um pedido de desculpas público e foi homem suficiente para ir lá na frente e engolir seu orgulho e pedir perdão. Parece simples para mim. Ele está realmente arrependido. Eu perdoo o cara e considero que isso foi um erro. Viva e aprenda e não cometa o mesmo erro uma segunda vez e siga em frente.

Talvez minha forma de pensar seja simples para algo como isso. Mas eu sei de uma coisa: Deus ama e perdoa não apenas Phil mas todos nós, se pedirmos por perdão. Porque nós não podemos perdoar?

Eu perdoo você, Phil, e eu o amo, irmão.”


Imagem

Disponível a Heaven’s Banger #3 para aquisição

banner_03