Living The Life Without Labels

Geezer Butler: religião, humildade e vegetarianismo

Traduzido por Fernando Portelada | Fonte: Blabbermouth

1396012300

Bryan Reesman, do Attention Deficit Delirium, recentemente conduziu uma entrevista com o lendário baixista do BLACK SABBATH, Geezer Butler. Alguns trechos desta entrevista estão disponível abaixo.

Sobre ser criado como vegetariano:

Geezer: “Eu nasci como vegetariano. Minha mãe não comia carne, e muito disso foi porque tínhamos uma grande família. Nós tínhamos sete crianças na família, me meu pai costumava ganhar uns US$ 30 para conseguir nos alimentar, então nunca tinha muito carne por lá. Então eu não sentia muita falta disso. Quanto mais velho eu ficava, quando começamos a sair para as turnês, assim que você falava que era vegetariano, as pessoas achavam que você comia peixe por alguma razão. Eu dizia: ‘Como o peixe é um vegetal?’ Eu sempre tinha essas discussões e sempre comia ovos e tudo. Eu simplesmente decidi fazer as cosias veganas, nada a ver com animais ou algo assim, eu simplesmente me tornei um vegan completo a partir deste ponto.”

Em ser criado com religião:

Geezer: “Primeiramente, nós fizemos a comunhão e acabou aí. Eu gosto de crianças que tem uma crença até certa idade, e então começam a pensar de sua própria forma, fazer sua própria cabeça. Eu acho que foi bom para mim nascer acreditando em algo, e eu até acreditei até certo ponto… Assim que você começa a conhecer garotas em todos os lugares, você se desliga. Foi isso que acabei fazendo no final. Eu ia à missa todos os domingos só para olhar para as garotas que estavam lá.”

Sobre rebelião:

Geezer: “É como se as pessoas tivessem medo de protestar. Noto isso especialmente na América. Se você vai protestar por qualquer coisa, você está rodeado de policiais que não vão hesitar em usar gás lacrimogêneo, balas de borrachas ou até balas de verdade.”

Sobre permanecer humilde:

Geezer: “Saber quem você é e permanecer quem você é. Sempre se lembre de suas raízes. Pessoas que eu conheço, que trabalham para nós, trabalharam para outras pessoas [pessoas mais velhas], que agem como se tivessem inventado a cura para o câncer, pela forma que tratam quem trabalha para eles. É inacreditável os egos que algumas pessoas possuem. Eu não entendo isso.”

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s