Living The Life Without Labels

Posts com tag “japoneses

A Lógica dos Crossovers de Tokusatsu

Texto originalmente publicado no Henshin Journey por Rafael de Jesus
(rafaeldjesus@hotmail.com)

kr

Desde que a TOEI ingressou no mundo dos tokusatsus, ela produz crossovers entre suas séries, como atrações a mais para serem exibidas no cinema e em ocasiões específicas na TV. Porém tais encontros não agradam muito aos fãs ocidentais em alguns aspectos, pois a impressão inicial é que não há uma lógica única para conectar as franquias da TOEI. O que de fato é verdade, diferente da lógica dos “filmes de encontro” no ocidente. Cada filme estabelece o seu “realismo” e não há o compromisso de coerência com os crossovers anteriores e séries originais. Esses filmes também são conhecidos por trazerem de volta personagens que já estão mortos ou inativos ao fim de suas séries. Também são oportunidades para que os personagens tenham suas personalidades deslocadas temporariamente (muitas vezes fingimento por parte dos heróis para enganar os antagonistas, passando-se por seus aliados) a fim de acentuar o drama do plot.

Uma queixa recente foi em relação ao crossover entre Kamen Rider Drive (2014-2015) e Shuriken Sentai Ninninger (2015). Os dois Super Hero Taisens (2012 e 2013), crossovers entre as franquias Kamen Rider e Super Sentai, haviam “estabelecido” que todos os heróis de ambos os universos habitavam o mesmo mundo. Então veio Kamen Rider Drive vs. Shuriken Sentai Ninninger: The Movie (2015) e sugeriu que Kamen Riders e Super Sentai Heroes habitavam dimensões diferentes.

Super Hero Taisen Z (2013)

Super Hero Taisen Z (2013)

No ocidente, cuja literatura e narrativas em geral prezam pela coerência e continuidade, tais variações soam para nós como desrespeito aos personagens por parte da TOEI e de seus roteiristas.

Para entender esta “incoerência” precisamos entender primeiro alguns elementos da estética da arte japonesa.

“O sistema de representação tem por função representar, assumindo a realidade crua como objeto. O sistema de apresentação, por outro lado, tem a função de apresentar, possuindo diversas manifestações de estilo, porém sem o compromisso de assumir a realidade crua.”

– Donald Richie em A Hundred Years of Japanese Film – A Concise History (2005), p.11

 

“…Entre outras ideias, a estética oriental sugere que estruturas ordenadas forjam, que a exposição lógica falsifica e que a linearidade eventualmente limita.”

– Donald Richie em A Tractate of Japanese Aesthetics (2007), p.6

 

“…Muitos escritores prezam pela qualidade da indecisão na estrutura de seus trabalhos. E algo muito lógico e muito simétrico é evitado…”

– Donald Richie em A Tractate of Japanese Aesthetics (2007), p.6

 

“…Então, se estética no Ocidente está principalmente ligada às teorias da arte, no Japão está ligada a questões de gosto [estética].”

– Donald Richie em A Tractate of Japanese Aesthetics (2007), p.23

 

A televisão japonesa tem raízes de estilo e storytelling no cinema, teatro e literatura locais, conjugadas com diversos outros elementos herdados do audiovisual ocidental, onde a construção estética está acima da construção narrativa (em diversos níveis), sem compromisso com uma representação (e/ou emulação) da realidade. Há construção de realidade, mas cada obra fabrica a sua. Apresentar uma situação de espetáculo de forma livre é dominante sobre uma narrativa realista, linear e prosaica. Este paradigma vem sendo suprimido ao longo das décadas pela maior influência do cinema ocidental que é lógico, racional e linear. Porém este modo de pensar nunca morreu, pois é algo intrínseco da cultura japonesa em diversos segmentos, não só da arte, mas também da forma de observar e apreender o mundo.

Super Sentai World (1994)

Super Sentai World (1994)

Uma prova de que tal modelo está vivo são os “filmes de encontro” de tokusatsu (não somente os da TOEI, mas também os da Tsuburaya e filmes especiais de animes). O desejo de juntar personagens que jamais deveriam se encontrar (e de deslocá-los do contexto das séries) é maior que o formalismo narrativo. Não há impossibilidades quando se tem o dispositivo cinema. O desejo pela concretização do espetáculo estreita a manifestação da narrativa lógica que é agente limitador da criatividade. Tais filmes falam da imaterialidade e atemporalidade de personagens que se tornaram ícones, sendo invencíveis até mesmo para as regras do tempo e do espaço, de tal forma que não há necessidade de um subtexto que articule um ponto de vista realista. O autor tem uma ideia e irá apresentá-la ao espectador, da forma que ele achar melhor, da maneira que faça o fã sorrir e se emocionar com os encontros e retornos milagrosos. Em outras palavras, tem a finalidade de fan service. Na iconografia dos tokusatsu nada se perde, tudo se recicla e ganha potência a cada incidência.

Aplicar o paradigma ocidental de narrativa para entender os processos narrativos japoneses só trará frustração. Devemos entender que o processo criativo deles é outro bem diferente do nosso, pautado em outros princípios que não encontramos no ocidente. Podem parecer estranhos numa primeira análise, mas se mostram autênticos e originais em estudos mais profundos. Então, devemos fazer o que os japoneses fazem em relação aos crossovers: se divertir sem precisar articular o filme num modelo realista, porque, no fim das contas, se pararmos para analisar, o cinema é uma grande fantasia, até mesmo os filmes ditos realistas e documentais.

Via: Senpuu

Anúncios

Revelado novo trailer da nova série de Cavaleiros do Zodíaco

santo-seia-suor-do-gordo

Os Cavaleiros do Zodíaco: A Lenda do Santuário pode não ter agradado a todos, mas a repercussão do filme foi positiva o suficiente para os produtores apostarem em mais uma saga da franquia Saint Seiya. Cavaleiros do Zodíaco: Alma de Ouro está prestes a fazer sua estreia!

Novas informações sobre o anime serão reveladas nos dias 21 e 22 desse mês, durante a AnimeJapan 2015. Espera-se que a nova série faça sua estreia ainda em Março. Cavaleiros do Zodíaco: Alma de Ouro terá transmissão exclusivamente online.

Confira o novo trailer abaixo!

Fonte: Legião dos Heróis


Bandai anuncia o anime Soul of Gold, continuação da saga clássica de Os Cavaleiros do Zodíaco

075164.jpg-c_520_690_x-f_jpg-q_x-xxyxx

O anime foi anunciado envolto por um grande mistério: se Aioria de Leão morreu na fase anterior, a Saga de Hades, por que o personagem estampa o cartaz de divulgação?

Os Cavaleiros do Zodíaco, fenômeno da TV brasileira na década de 90, ganhará uma continuação em 2015. A sequência do anime foi divulgada durante o Tamashii Nation 2014, convenção de divulgação e lançamento de bonecos e brinquedos no Japão. O anúncio foi feito pela Bandai, empresa que produz e comercializa os bonecos de Saint Seiya e estará por trás do desenho animado.

Intitulado Soul of Gold (“Alma de Ouro”), o anime foi anunciado como uma continuação direta da Saga de Hades, última da saga clássica, e nada mais foi detalhado. A única informação concreta divulgada, curiosamente, deixa mais dúvidas que esclarecimentos: a sequência ganhou um cartaz, e este estampa o cavaleiro de ouro Aioria de Leão, morto na fase anterior. O que os roteiristas farão para explicar o seu retorno deve ser revelado até domingo, quando o teaser da atração for divulgado.

Lançado em 1986, derivada dos mangás de Masami Kurumada, Os Cavaleiros do Zodíaco chegou ao Brasil há recém-completados 20 anos, em setembro de 1994. Os últimos produtos da franquia foram Saint Seiya Ômega, spin-off moderno lançado em 2012 com poucos personagens da história tradicional, e A Lenda do Santuário, filme em computação gráfica com a saga mais famosa da série.

A estreia de Soul of Gold no Japão acontece entre abril e junho de 2015.

Fonte: Adoro Cinema


Informações e trailer de Space Sheriff: NEXT GENERATION

destaquesheriffs-300x160

Cada postagem que fazemos aqui e nas redes sociais sobre Space Sheriff: NEXT GENERATION tem tido uma recepção excelente por parte do público. Mas, é claro, a ligação emocional que o público brasileiro tem com esses heróis faz com que seja criada uma expectativa tremenda!

Portanto, vamos para mais dois trailers e algumas informações e detalhes destas produções.

No que diz respeito ao nosso Kit Kat Sharivan, Kai Hyuga é agora o novo herói e será interpretado por Riki Miura descobre um espião da organização Neo Madou. Den Iga, o Sharivan original, (que será responsabilidade do ator Hiroshi Watari) tem seu retorno marcado para o filme. Para completar, teremos Seigi, ou Space Sheriff Estevan que vai ganhar vida na interpretação de Baba Ryoma (ai, meu corassaum!), conhecido dos fãs de tokusatsu por sua participação em Tokumei Sentai GoBusters.

Mais rostos conhecidos irão aparecer, como Shinji Todo (o famoso Supaidaman) no papel de novo comandante da União da Polícia Galática. O elenco tem ainda Misaki Momose, que será a nova parceira de Sharivan, Shishi e Yuma Ishigaki retorna no papel de Gavan Type-G.

http://www.youtube.com/embed/FHs3LPH_a9Q

Já na história do herói azul, a missão de Shu Karasuma, o novo Shaider (papel do belíssimo e meu favorito Hiroaki Iwanaga) é salvar a filha sequestrada de um cientista, além de tentar lidar com a autoritária parceira Tammy (interpretada por Mayu Kawamoto).

Para completar o elenco, Naomi Morinaga repete o papel de Annie, Honoka será Eleena, Yuma Ishigaki volta a interpretar o percussor do reboot, Gavan Type-G, além de Masayuki Suzuki como Kojiro Oyama da série original.

http://www.youtube.com/embed/U0ji4xdAsGU

Pelo visto vão ser dois filmes super gostosos de assistir e acompanhar, assim como foi a releitura do Gavan!

A direção de Sheriff Sharivan NEXT GENERATION e Space Sheriff Shaider NEXT GENERATION será de Koichi Sakamoto e os lançamentos, respectivamente, estão agendados para 10 de outubro e 7 de novembro em DVD e Blu-Ray.

Fonte: Senpuu


Primeiro pôster de Space Sheriffs: Next Generation

Mais uma peça de divulgação dos V-Cinemas Space Sheriff Sharivan: NEXT GENERATION e Space Sheriff Shaider: NEXT GENERATION foi revelada aos sedentos fãs!

10527757_885406888140422_6390077974191739493_n

O pôster traz os heróis lado a lado, com as devidas informações de lançamento, tudo naquele clima mais dark geralmente associado à imagem dos Metal Heroes!

A direção será de Koichi Sakamoto e a parte do Sharivan será lançada em 10 de outubro, enquanto a do Shaider tem previsão para 17 de novembro.

Fonte: Senpuu


Spin-off de Hurricanger sendo preparado!

hherologo

 

Depois de Shinkenger ganhar um romance spin-off, a Amazon Japão anunciou que é a vez de Ninpuu Sentai Hurricanger!

A publicação será escrita pelo roteirista principal da série, Junichi Miyashita e terá 228 páginas. O lançamento está previsto para o dia 27 de junho.

O enredo e título ainda não foram anunciados.

Fonte: Senpuu


Governo japonês aprova proibição da posse de pornografia infantil

Por The New York Times

Estande de mangás na Tokyo International Anime Fair - YURIKO NAKAO / REUTERS

Estande de mangás na Tokyo International Anime Fair – YURIKO NAKAO / REUTERS

 

Após anos de pressão para se alinhar a outros países desenvolvidos, o parlamento japonês aprovou o banimento da pornografia infantil nesta quarta-feira. As exceções foram para as multimilionárias indústrias de mangás e animês, que muitas vezes apresentam conteúdo pornográfico explícito.

Os legisladores do partido do governo e da oposição aprovaram a proposta com larga margem de votos. A medida reforça uma lei de 1999 que proibia a produção e a distribuição de pornografia infantil, mas não a posse de material do gênero. A nova lei, que valerá a partir do próximo mês, dará um ano para que os violadores se disfaçam de suas imagens pornográficas.

Contudo, a medida não proibe imagens de sexo envolvendo crianças encontradas nos mangás e nos animês.

Mesmo assim, a aprovação da lei foi sentida como uma vitória para os políticos conservadores, que lamentavam o fato de o Japão ser o único membro das nações desenvolvidas que ainda permitia a posse de pornografia infantil.

A pressão da opinião publica também era grande, já que a polícia japonesa culpava a legalidade da pornografia infantil pelo crescimento de casos criminais envolvendo sua produção e circulação. No último ano, foram registrados 1.644 ocorrências de crimes deste tipo, informou a Agência Nacional de Polícia do país.

Frustrada com a política permissiva do governo central, Tóquio proibiu a venda de material que sugeria sexo infantil há três anos. Shintaro Ishihara, então prefeito da cidade, disse que a não proibição enconrajava a pedofilia.

Mas os esforços para banir completamente a pornografia infantil esbarraram na força da indústria editorial japonesa, onde a popularidade do mangá é um dos pontos fortes de vendas, não sofrendo tanto com a concorrência da internet e dos e-books.

Não é difícil encontrar mangás com imagens de adolescentes nuas ou seminuas, às vezes em cenas de sexo explícito, à venda em lojas de conveniência japonesas.

“Há a preocupação de que as ilustrações possam encorajar a visão de crianças como objetos sexuais, mas a liberdade de expressão também é um tema importante”, disse o porta-voz do governo, Yoshihide Suga.

A nova lei também toca outros pontos delicados da cultura pop japonesa, como as “junior idols”, meninas pré-adolescentes que são fotografadas em poses sensuais. Muitas bandas jovens japonesas também são um ponto polêmico, com suas integrantes aparecendo em revistas e peças publicitárias vestidas apenas de biquini ou lingerie.

Falando ao parlamento, o ministro da Justiça, Sadakazu Tanigaki, disse esperar que a nova lei possa acarretar em uma mudança de atitudes sociais.

“Devemos lutar contra a tendência de ver as crianças como objetos sexuais. Não vamos permitir que elas sejam usadas para fins sexuais e comerciais”, declarou na terça-feira, um dia antes da votação que aprovou a lei.