Living The Life Without Labels

Posts com tag “Igreja

Vamos conversar sobre ordenação pastoral feminina?

Muito tem se discutido sobre a ordenação de mulheres para o ministério pastoral e outras funções de liderança na Igreja do Senhor. Essa discussão circula entre os setores mais tradicionalistas da religião cristã e até os mais, digamos, liberais da Teologia moderna. Mas, o que realmente importa para o crente em Jesus é o que a Bíblia Sagrada diz sobre o assunto, seja de forma direta ou indireta. Por isso, decidi trazer uma reflexão, ainda que não exaustiva sobre o tema, mas que traz, à luz das Sagradas Escrituras qual o papel da mulher no contexto da Igreja de Cristo.

Não, nesse breve estudo bíblico, eu não recorri a fontes extra bíblicas, nem mesmo no que se refere à História da Igreja, ou a estudos sociológicos seculares ou mesmo de cunho religioso. Mas, procurei ater-me única e exclusivamente ao que a Bíblia elucida. Sendo assim, vamos ao que interessa.

1 – Jesus e as mulheres

Ao ressuscitar, o Senhor Jesus apareceu primeiro para uma mulher, Maria Madalena, e lhe autorizou para anunciar aos Seus discípulos sobre a Sua ressurreição, lhe dando diretrizes de como deveriam agir. Da mesma forma, anteriormente, ela e mais duas mulheres, Maria, mãe de Tiago, e Salomé, que haviam ido ao sepulcro para ungir o corpo do Senhor, que elas pensavam estar morto ainda, se encontraram com um anjo que também lhes havia autorizado a anunciar para Seus discípulos sobre a ressurreição (Mateus 28.5-10; Marcos 16.1-11). Cabe perguntar aqui: teria Jesus se equivocado ao autorizar tais mulheres falarem sobre a ressurreição para aqueles homens que O seguiam? Ainda mais sabendo que eles não acreditariam de primeira em suas palavras (Lucas 24.9-11).

2 – Mulheres liderando na Igreja do Novo Testamento?

No livro dos Atos, no capítulo 18 versículo 18, há um relato breve de um casal que viajou com o apóstolo Paulo para a Síria. O interessante é que esse texto traz um detalhe que não era comum naquele tempo em que foi escrito: o nome da mulher Priscila vem antes do nome do marido Áquila, o que pode ser uma indicação de que ela se destacava no ministério que exercia mais do que o marido, embora ambos tivessem o mesmo ministério. Nos versículos 24 a 26, eles encontram Apolo e juntos lhe ensinam com precisão sobre o Evangelho, destacando-se o nome de Priscila antes do de Áquila. Será que Priscila era líder na Igreja primitiva? Romanos 16.3-5 esclarece que o casal em questão eram cooperadores do apóstolo Paulo; I Coríntios 16.19 diz que havia uma igreja na casa deles; e II Timóteo 4.19 não os deixa de fora da lista de saudações de Paulo, e o nome de Priscila vem sempre antes do nome de seu marido, exceto em I Coríntios 16.19 e Atos 18.2.

3- Mulheres em silêncio?

Outro dado interessante, que é questionado pelos que usam o texto de I Timóteo 2.9-15 (e, por vezes, junto com o 5.14) para defender o posicionamento de que mulher não pode exercer liderança na Igreja, é o fato de que havia na Igreja de Atos mulheres que profetizavam: as filhas de Filipe (Atos 21.8-9). Mas, como, se Paulo afirmou para Timóteo que mulheres sequer poderiam falar nas igrejas? Creio que haja aqui um erro de interpretação textual, pois Paulo fala a Timóteo sobre a submissão da mulher para com seu respectivo marido, como fica evidente no versículo 12 em diante. Se não fosse assim, Filipe e suas filhas estariam cometendo um sacrilégio quando elas profetizavam, mesmo que elas o fizessem fora do contexto da igreja em que serviam. Não teríamos que discernir entre o serviço ministerial da mulher e o seu papel no contexto do seu lar e no casamento? Fica essa questão aqui.

4- Outras considerações

Em I Coríntios 11.3-16, Paulo trata de um assunto pertinente àquela igreja local e, ao mesmo tempo em que ele ensina princípios de Deus sobre o comportamento de homens e mulheres, ele também fala de alguns costumes que somente eram aplicáveis àquela congregação, como deixa claro no versículo 16. Ali, ele ensina que o homem tem o encargo divino de liderar sua família, que a mulher deve submeter-se ao seu marido e que, por isso, ela deve portar-se de forma conveniente para não envergonhar seu marido. O que me chama atenção no que concerne ao assunto desse texto é que, no versículo 5, Paulo fala da possibilidade de mulheres profetizarem ou orarem publicamente. Será que Paulo equivocou-se? Ele não falou para Timóteo que as mulheres deveriam ficar caladas na igreja? Como poderiam profetizar ou orar publicamente e estarem ao mesmo tempo caladas? Não foi Paulo também que ensinou que em Cristo homens e mulheres têm o mesmo valor (Gálatas 3.28)? O fato de o marido ser o líder natural no relacionamento conjugal e familiar, conforme estabelecido por Deus (Efésios 5.22-23; Tito 2.3-5), deveria impedir que uma mulher com vocação específica exerça liderança no meio eclesiástico? Não foi Paulo também que ensinou que não devemos extinguir a ação do Espírito Santo, nem desprezar as profecias (I Tessalonicenses 5.18-19)? Ou podemos despreza uma palavra profética proferida por uma mulher?
Por fim, em Colossenses 4.15, Paulo envia uma saudação aos irmãos da igreja de Laodiceia e a uma mulher chamada Ninfa, que tinha uma casa onde se reunia uma igreja. Por que ele não falou do chefe da casa? Poderão alegar que ela poderia ser uma viúva, ou mulher solteira, e que, talvez, ela não fosse necessariamente a líder da igreja, mas apenas a anfitriã. Mas, por esse dado não estar bem claro, a pergunta fica para refletirmos.

Sabemos que há requisitos estabelecidos para que alguém seja elevado a uma função pastoral. O apóstolo Paulo os expôs para seu discípulo Timóteo e chegaram até nós através da Bíblia. Estão listados em I Timóteo 3.1-13, e são aplicáveis tanto para homens quanto para mulheres: devem ser irrepreensíveis, monogâmicos, vigilantes, sóbrios, honestos, hospitaleiros, aptos para ensinar, sem vícios, pacíficos, não gananciosos, equilibrados e sensatos, que evitem contendas, sem apego material, bom mordomo de suas funções no seus respectivos lares, que exerçam bem autoridade sobre os seus filhos, que sejam modestos, maduros na fé, sem vaidades e soberba, íntegros diante da sociedade. Enfim, o que impede uma mulher de exercer um ministério pastoral, senão que ela tenha uma conduta que a desabone? A Bíblia não diz que mulheres podem ser ordenadas ao pastorado, mas também não deixa claro que não podem. Mas, e essas passagens citadas aqui? Não dizem nada sobre o assunto? Só para refletirmos. Fiquem à vontade para debatermos sobre o assunto.

Minha posição é de defesa da ordenação feminina para o ministério pastoral, isso deixo bem claro, e não tem nada a ver com feminismo ou qualquer que seja o pensamento ideológico, até porque sou conservador. Como todos podem perceber, me ative apenas ao que a Bíblia traz sobre o assunto, lembrando que um trecho apenas das Escrituras não pode servir de base para uma defesa de um pensamento. Eu trouxe vários textos e levantei questões sobre eles sem descontextualizá-los do todo bíblico e espero que os que vierem aqui argumentar contra façam o mesmo.

Autor: Amauri Menezes, Metal Missionary.


Mitã Rory: O documentário. Assista!

O Brasil é um dos países com maior diversidade cultural indígena do mundo.

As pesquisas comprovam que, quando os europeus chegaram há 500 anos, o Brasil tinha entre 2 a 4 milhões de indígenas. Hoje são aproximadamente de 620 mil.

Naquela época eram mais de 1.200 línguas em 1.000 etnias. Hoje são cerca de 150 línguas e 340 etnias. Uma destas é a nação Caiuá. Ciente dessas estatísticas, Ministérios Pão Diário produziu o curta-metragem Mitã Rory — Criança feliz que mostra um pouco da realidade dessa nação.

O Mitã Rory — Criança feliz é um dos 72 documentários selecionados entre os mais de 10.000 filmes enviados para concorrer ao 71° Festival de Cannes, na França. Vale ressaltar que participaram somente três documentários curtas-metragens brasileiros, e o nosso foi escolhido.

Mas não parou por aí! Esse documentário também foi selecionado pelo Festival de Amsterdam de curta-metragem na Holanda.

Pelo fato de estar concorrendo a alguns festivais internacionais, o curta-metragem Mitã Rory — Criança feliz ainda não pode ser exibido na íntegra, mas será disponibilizado ao término da participação nestes concursos. Até lá, você pode sentir o gostinho desse emocionante documentário assistindo ao teaser.

Ore conosco e envolva-se! Esta é a nossa oportunidade de levar a cultura Caiuá ao mundo!

Indicado a:


Comunidade da música cristã lamenta a perda do reverendo Billy Graham

O mundo está de luto pela perda do Reverendo Billy Graham, um dos evangelistas cristãos mais conhecidos do século passado e um ministro para as massas. O influenciador espiritual de milhões, 99, faleceu na manhã de quarta-feira, dia 21, em sua casa em Montreat, Carolina do Norte. Além da extensa cobertura da mídia e muitos líderes em todo o mundo expressando sua apreciação pela vida do Dr. Graham, sua morte e o “evangelho de Jesus Cristo” tem tido tópicos sobre as mídias sociais. O cantor/compositor Jimmy Needham compartilhou sua admiração pelo Reverendo, dizendo: “Que testemunho para a vida deste homem que, mesmo em sua morte, ele está causando a tendência do evangelho. Agradecido por Billy Graham hoje e agradecido por ver um exemplo de preservação para o fim.”

Ao lado de Needham, muitos outros artistas da música cristã pesaram com lembranças e comentários sobre o impacto de Graham hoje. “Imagine a celebração maciça que deve ter ocorrido no céu quando esse homem foi para casa! … e pense em todas as pessoas que se juntarão a ele porque o ouviram compartilhar o Evangelho! Billy Graham foi um dos melhores exemplos de um servo bom e fiel que eu vi na minha vida”, Josh Havens do The Afters compartilhou. “Billy’s Home. Ele está experimentando a realização da Esperança que ele amava para compartilhar com todas as pessoas. Ore com a gente para a família que permanece. Nós sofremos suas preciosas perdas com eles”, escreveu Aaron Shust. Natalie Grant acrescentou seus pensamentos sobre sua passagem, dizendo: “Eu nem posso começar a imaginar este regresso a casa … mas estou chorando e sorrindo ao mesmo tempo pensando nisso”.

“O impacto e o legado de Billy Graham são inconcebíveis. Talvez não haja pessoa que tenha transmitido o amor, a graça e o poder salvador de Jesus Cristo tão eloquentemente como o Sr. Graham. Você sabe muito sobre uma pessoa pela vida que vive, mas você sabe mais sobre eles, a propósito, sua família os ama. Eu sou amigo de seu neto Will, e ele é uma das pessoas mais gentis que conheço. Toda vez que conversamos, ele fala sobre o quanto ele ama seu avô e quanto ele moldou o homem que ele é hoje “, reflete Jason Crabb. O artista de louvor e adoração, Don Moen, também compartilhou sua história de impacto: “Eu tive o privilégio de ministrar com Billy Graham há muitos anos em sua cruzada sul-africana em Joanesburgo. Mas minha maior lembrança é o fato de meu sogro (um Amish) de alguma forma, ouviu Billy Graham pregando a simples mensagem de salvação em um rádio transistor (proibido no Amish) em 1959. Ele se ajoelhou em um campo e deu a vida a Cristo. Suas palavras, “o céu ficou mais azul, as árvores e a grama ficaram mais verde. Por causa desse momento, toda a família foi salva, incluindo minha doce Laura! ”

“O mundo perdeu hoje um amigo dos perdidos, um portador de esperança, e uma voz que chora no deserto:” Arrependa-se, porque o Reino de Deus está próximo “. O silenciamento desta voz forte é um apelo a todos os crentes para intensificar a integridade e a compaixão para preencher o vazio deixado por este grande pastor para o mundo “, Bill e Gloria Gaither compartilharam.

Bart Millard da MercyMe também foi para as mídias sociais para compartilhar uma história emocionante de sua interação pessoal com Billy: “MercyMe teve o privilégio de tocar nas suas 3 últimas cruzadas. A da Rose Bowl em Pasadena se destaca. Aos 2 anos de idade meu filho foi diagnosticado com diabetes tipo 1 cerca de uma semana antes, e eu lutava com querer ficar com meu filho em vez de dirigir-me para Pasadena. Nós informamos as pessoas do Dr. Graham do meu dilema, e eles apoiaram totalmente minha decisão de ficar em casa. Então nós ligaram novamente perguntando se eu estaria disposto a pegar um avião, voar para o Texas e me buscar porque o Dr. Graham queria “abraçar meu pescoço e orar pelo meu filho”. Eu olhei para minha esposa que disse ‘Você tem que ir!’ Então, eu fui. Quando chegamos à arena de Rose, fomos levados a uma barraca coberta de um lado do palco e, como as 100 mil pessoas nas arquibancadas … esperamos. Vimos a equipe de segurança do Dr. Graham reunir-se no lado oposto do palco. Lembro-me de pensar “Eu voei todo esse caminho e eles o levaram do outro lado?” Então, de repente, de trás de nós, uma voz disse: “Às vezes, você precisa criar uma distração para obter um segundo para você”. E lá estava ele. Este gigante espiritual. Não importava quão frágil era ele naquele momento em sua vida. Para mim, ele estava com 10 pés de altura. Ele apertou todas as mãos e depois colocou a mão na parte de trás do meu pescoço, me puxou para perto e começou a orar pela vida de meu filho. Não lembro de tudo o que ele orou, eu estava muito sobrecarregado com o que estava acontecendo. Mas nunca esquecerei quando ele terminou de orar e olhou para mim, ele tinha lágrimas em seus olhos. O QUE?!? Este homem que orou por quem sabe quantas pessoas em sua vida fora movido para lágrimas sobre o meu filho?!? Eu vou apreciar esse momento, enquanto eu viver. Então, andei no palco, cantei “Imagine” saí do palco, voltei para o avião e voltei com meu filho logo após a meia-noite. De todas as coisas incríveis que o Dr. Billy Graham fez pelo reino de Deus, nada ressoará mais comigo do que esse momento único. Obrigado, Deus, por Billy Graham. E me alegro ao saber, depois de tantos anos de fidelidade, ele agora está realmente vendo como Cristo vê.”

Michael W. Smith acrescentou à conversa a sua apreciação por Graham: “Eu sabia que estava chegando … todos nós sabíamos que estava chegando. Billy tinha 99 anos e sua saúde estava declinando por anos. E eu sabia que por minhas visitas com ele que desejava estar com seu Criador e desejava se reunir com sua amada Rute. Mas, mesmo assim, fiquei devastado quando recebi a notícia esta manhã de que meu bom amigo Billy Graham tinha respirado o último suspiro aqui na Terra. Ele me acolheu em seu palco inúmeras vezes. Cada cruzada era tão especial. Mas mais do que tudo – amei a amizade que desenvolvemos. Amigo, mentor, conselheiro, herói, líder, exemplo, pastor – ele era tantas coisas para mim – fazendo com que o impacto de sua morte seja tão profunda. Ao mesmo tempo, eu sei que Billy questionaria por que nos entristecemos. Porque ele está agora no paraíso. Ele está cara a cara com o Jesus que ele amava tanto e serviu tão bem. Aposto que sua mansão é realmente uma cabana de madeira – não tão diferente da que ele e Ruth chamaram de “casa” nas montanhas da Carolina do Norte. Tenho certeza de que tem algumas cadeiras de balanço para ele e Ruth e uma infinidade de habitantes do céu se alinharam para agradecer-lhe por apresentá-los a Jesus. Eu sentirei falta de Billy – da mesma forma que Debbie e eu sentimos de Ruth. Mas me alegro com a promessa de que um dia estaremos juntos no céu “.

Outros artistas também compartilharam suas lembranças e comentários sobre a morte do Rev. Billy Graham e sua família se mantém em oração enquanto sofrem uma perda tão difícil.

Traduzido de New Release Today.


Baixista do Stryper é demitido por ter se divorciado

Por João Renato Alves, Fonte: KNAC

Após meses de especulação, o baixista Tim Gaines confirmou não ser mais um integrante do Stryper. O músico alegou ter sido mandado embora após ter se divorciado recentemente, o que iria de acordo com os preceitos cristãos que conduzem a banda. “Ninguém se importou em entender os motivos. Foram vinte anos de um casamento ruim, com diversas consequências que não foram levadas em consideração. Curioso que todos os outros músicos do grupo estão casados com pessoas que se divorciaram. E eu sou o cara mau”, declarou Tim ao KNAC.COM.

Gaines ainda comentou os ataques pessoais que sofreu nas redes sociais por conta do ocorrido. “Por fazer parte de um grupo que fala sobre valores cristãos, você acaba sendo colocado como modelo, de uma forma que ninguém consegue ser. As pessoas que vão à igreja se vestem da mesma forma e ouvem determinado tipo de música. É uma subcultura estranha. Ao invés de se relacionar com todo mundo, se prendem a um mundo restrito, que não interage com ninguém. E quando alguém do meio passa por um problema, como no meu caso, agem como se o inferno tivesse se libertado”.

Fonte: Whiplash!


Skymetal lançará coletânea comemorativa dos 20 anos da banda e anuncia campanha para ajudar ex-integrante que está lutando contra o câncer

O Skymetal estará lançando, se possível ainda esse mês, uma coletânea celebrando os nossos 20 anos de estrada. O material contará com musicas dos nossos 4 álbuns e algumas faixas da nossa primeira demo e versões ao vivo. TODA A RENDA que for capitada pelas vendas da coletânea será REVERTIDA para o tratamento medico do nosso antigo baixista e amigo Lucio Rodrigues da Silva que luta bravamente contra um câncer.

Às lojas, selos e outros parceiros que queiram participar desta iniciativa, façam contato com o nosso brother Cássio Adriano A. Oliveira para mais detalhes.

Quem quiser ajudar o Lucio de forma mais rápida e direta segue adiante a conta bancaria para o deposito de ofertas.

Caixa Econômica Poupança
Agência 0162
Operação 013
Num da Conta: 00050603-0
CPF: 015.075.126-51
Lúcio Rodrigues da Silva

Contamos com a sua ajuda!
Deus abençoe a todos!

Via: Facebook


Imagem

Festival de Rock Cristão em Mesquita – RJ neste próximo fim de semana


O guitarrista de Korn diz que os ataques da comunidade cristã são “realmente desanimadores”

O guitarrista Brian “Head” Welch de Korn foi entrevistado recentemente no programa de entrevistas “Real Talk” de Justin Miller ((a.k.a. Pastor J), pastor principal da Real Life Christian Church. Você pode assistir as imagens no vídeo que aparece abaixo.

Welch, que deixou o Korn em 2005 depois de se tornar um cristão e retornou à banda oito anos depois, falou sobre a crítica que recebeu dos membros mais conservadores da comunidade cristã por fazer parte da cena do rock secular, que muitos acreditam ser sombria e mal.

“Eu passei por uma mentalidade religiosa antes também, e eu lembro que eu disse ao baixista do Korn que eu estava, tipo, ‘Como você pode ir tocar essas músicas, bro? Você deveria vir comigo. Nós faremos outra coisa por conta própria “, admitiu Welch. “Então eu entendi isso, eu não estava atacando ele como as pessoas fazem on-line, mas eu tenho essa mentalidade, então eu tento não ficar muito louco, mas quando eles te atacam, fica realmente desanimador, e é difícil não ficar amargo Mas estou tentando encorajar as pessoas a fechá-lo, cara, porque se você não está amando, então está perdendo tudo.”

Ele continuou: “Sabe, ‘o amor é paciente, o amor é amável’, diz Paulo em I Coríntios 13, e não rude. E todos eles são rudes lá fazendo isso. Então eu chamo de gangsters de teclado, porque eles estão atrás do computador do teclado e eles nunca falariam desse jeito com as pessoas, mas online, eles são [viciosos], e por isso é realmente desanimador “.

O guitarrista acrescentou: “Eu apenas diria, vocês devem apenas … você tem que quebrar isso, cara. Isso é tudo sobre amor, e é como, deixe o Senhor ensiná-los lentamente através das Escrituras e tudo o que deixar vai em suas vidas e no tempo.Talvez vai demorar anos para algumas pessoas para deixar as coisas fluírem , mas temos que dar-lhes paciência. ”

Ambos Welch e o baixista do Korn Reginald “Fieldy” Arvizu tiveram altamente público, embora separado, experiências de conversão, aqueles que foram saudados com um certo montante de ceticismo.

Welch se juntou ao Korn por causa de algumas apresentações ao vivo em 2012 antes de se tornar oficialmente parte da programação novamente no início de 2013.

O livro de memórias de Fieldy, “Got The Life: My Journey Of Addiction, Faith, Recovery And Korn”, detalha suas lutas com o vício de drogas e álcool durante os primeiros anos de Korn e como ele se tornou um cristão nascido de novo para ajudar como sóbrio.

Traduzido de Lanomia’s Lair