Living The Life Without Labels

Posts com tag “Eventos

Lifehouse e Switchfoot unem-se pela primeira vez na turnê ‘Looking For Summer’

Os fãs de rock em toda a América do Norte podem esperar por Lifehouse & SWITCHFOOT juntos pela primeira vez na turnê “Looking for Summer”, oferecendo mais de 30 shows em vários locais dos Estados Unidos e do Canadá. A turnê começa no dia 23 de julho no Fillmore Auditorium em Denver, CO e será lançada no outono, culminando em The Masonic em San Francisco em 10 de setembro. A cantora Brynn Elliott vai se apresentar todas as noites da turnê.

As pré-vendas para os clubes de fãs da Lifehouse e da SWITCHFOOT começaram dia 3 de abril às 11 horas, com pré-venda adicional durante a semana, incluindo a pré-venda do cartão Citi® (terça-feira, 4 de abril às 10:00), visite http://www.citiprivatepass. Com pré-venda do Facebook (quarta-feira, 5 de abril às 10:00), pré-venda do Spotify (quarta-feira, 5 de abril às 10:00) e pré-venda do Live Nation (quarta-feira, 5 de abril às 10:00). Geral à venda a partir de sexta-feira, 7 de abril @ 10:00 AM em livenation.com. Para informações completas sobre o ingresso, visite http://www.lookingforsummertour.com.

“Estamos empolgados em anunciar que nós estamos indo em turnê com LIFEHOUSE pela primeira vez”, disse o co-fundador e vocalista do Switchfoot Jon Foreman. “Estamos chamando-a de “Looking for Summer” Tour e não podemos esperar para cantar essas músicas com você.”

Foi em 2001, quando o Lifehouse de Los Angeles, em primeiro lugar, arrebentou em grande estilo quando “Hanging by a Moment”, de No Name Face, passou 20 semanas no Top Ten, e ganhou um Billboard Music Award para “Hot 100 Single Of The Year”. Desde então, a banda lançou mais seis álbuns, três dos quais fizeram parte do Top 10 da Billboard, venderam mais de 15 milhões de discos em todo o mundo e lançaram singles como “You and Me”, “First Time”, “Whatever Takes” “Broken”, “Halfway Gone”, “Between the Raindrops” e “Hurricane”. O 7º álbum de Lifehouse, Out of the Wasteland, estreou em #1 nas paradas de álbuns independentes em 2015.

O último álbum de SWITCHFOOT, Where The Light Shines Through, foi lançado em 8 de julho de 2016 via Vanguard Records. Where The Light Shines Through é o décimo álbum da banda e o primeiro desde o muito aclamado Fading West de 2014. O álbum foi auto-produzido em colaboração com John Fields, que dirigiu o avanço multi-platina The Beautiful Letdown.

 

Traduzido de New Release Today.


Imagem

Festival de Rock Cristão em Mesquita – RJ neste próximo fim de semana


DcTalk se reúne no palco para apresentação surpresa

news_img_f_1476252814

Houve um burburinho entre os artistas que viajam no tapete vermelho no 47º Dove Awards, na noite de terça, da Gospel Music Association, de que o desempenho do superstar da música cristã TobyMac seria algo inesquecível.

E eles estavam certos.

Pela primeira vez em mais de uma década, TobyMac tem a banda de volta juntos com ele: Michael Tait (atualmente de Newsboys) e Kevin Max reunidos como dcTalk, tocando a música “Love Feels Like” ao vivo para um público atônito.

O grupo de Toby começou com uma versão reduzida do seu atual single “Til The Day I Die” antes de as luzes se apagarem. Um vídeo reproduzido, com Toby falando sobre o dcTalk e seu coração, ao fundo “Love Feels Like“, a música lançada em 2015 no This Is Not A Test.

Então, Toby começou a canção, e foi gradualmente acompanhado no palco por seus companheiros da banda dcTalk. A multidão no Allen Arena da Universidade de Lipscomb levantou-se e respondeu em voz alta e com entusiasmo, para dizer o mínimo.

Será que isso só acontecerá? Será que nós realmente apenas testemunharemos o reencontro do dcTalk no Dove Awards?” perguntou o apresentador em êxtase após o desempenho na premiação.

O dcTalk é reconhecido como um dos grupos mais bem sucedidos e pioneiros da música cristã, depois de ter dominado a indústria durante os anos 1990 antes de entrar em um “intervalo” indefinido no início de 2000. O trio vencedor do Grammy passou a perseguir projetos solos, que incluiu o surgimento de TobyMac, Tait substituindo Peter Furler como vocalista do Newsboys e, por um tempo, Max fronteia um Audio Adrenaline revivido.

O desempenho vem como o mais recente sinal de vida nova para a banda, na sequência de notícias na primavera que dcTalk iria se reunir para o Jesus Freak Cruise no próximo verão, em 2017. Não há planos de reunião adicionais anunciados para depois do cruzeiro, no entanto, se o desempenho no Dove Awards foi qualquer indicação, é impossível saber exatamente o que o grupo pode ter na manga.

Traduzido de New Release Today.


U2 pode vir ao Brasil em novembro de 2016

1440465633.jpg

Por Guilherme Silva, Fonte: U2 Wolves

O site U2Wolves (u2wolves.com), conseguiu mais informações sobre a vinda da banda para a América Latina

Agora a fonte vem de um fã clube oficial da banda na Argentina, que traz formações exclusivas. Confira:

“São cada vez mais fortes os sinais de que a banda vai vir para a América Latina até o final do próximo ano.

O iNNOCENCE + eXPERIENCE Tour, que atualmente está prestes a começar a parte Europa da tour, voltará o território europeu novamente no próximo ano sob o mesmo formato.

Eles planejam passar a turnê para grandes estádios e locais ao ar livre no próximo verão e que nesse formato volta para a América do Sul em novembro de 2016.

Como falamos meses, tanto os membros da banda como parte da ‘tripulação’ da turnê deram a entender que a # U2ieTour passará por Argentina, Chile e Brasil, no final do próximo ano. Estima-se também que países como o Peru e a Colômbia tenham shows”


Banda Resgate (pela segunda vez em Macaé) faz a abertura da Conferência CBM2015

11800036_461013370738668_3991903024133885978_n

A Comunidade Batista de Macaé completa um ano de organização no mês de agosto, e nesta oportunidade estará realizando a Conferência CBM2015, com o tema “A Igreja e a Cidade”. A conferência vai acontecer do dia 20 ao dia 23 de agosto, onde teremos a presença dos pastores Jay Bauman, Anderson Silva e Daniel Junior. Mas no primeiro dia de conferência teremos uma celebração de abertura com a presença da Banda Resgate no templo da Segunda Igreja Batista de Macaé. As demais reuniões da conferência ocorrerão no Hotel Blue Tree Towers Macaé, local onde a CBM se reúne regularmente. Conheça um pouco da Banda Resgate:

Formada por Zé Bruno, Hamilton Gomes, Marcelo Amorim e Jorge Bruno, é uma das principais bandas de rock cristão do país. São 26 anos de estrada falando do amor de Deus através do seu rock n’roll inteligente e divertido. Além de tocarem por todo Brasil, já passaram pelos EUA, Europa, África e América Latina. O lançamento do seu primeiro trabalho, aconteceu em 1991 de forma independente e ainda em Vinil, hoje são 14 cds lançados, 9 em estúdio, 1 acústico , 4 ao vivo, além de 4 DVDs. Sem abrir mão do autêntico rock’n’roll, mesmo mesclando outras tendências em seus trabalhos, como baladas, canções românticas, louvor & adoração, além de estilos alternativos, a banda possui uma sonoridade original amplamente reconhecida no meio musical. Sempre preocupados com a qualidade da sonoridade dos álbuns, já trabalharam com produtores renomados como Rick Bonadio, Paulo Anhaia e Dudu Borges. O humor é parte do cotidiano da banda, o grupo não dá sinais de envelhecimento, pelo contrário, com uma agenda de shows lotada, figura entre as principais bandas do movimento Gospel no Brasil. O mais recente trabalho lançado pela banda é o “CD e DVD comemorativo “25 anos” gravado ao vivo em dois dias de setembro de 2014 em São Paulo, com ingressos esgotados, e contando com a participação especial de Adhemar de Campos, dos irmãos Paulo Anhaia e Carlinhos Anhaia, do tecladista André Freitas e ainda Orquestra. Para comemorar seus 25 anos de carreira a banda optou por mesclar seu repertório de sucessos com músicas novas. O show mescla momento acústico, outro elétrico e ainda abrilhantado pela orquestra, foi registrado em grande estilo e o resultado não poderia ser melhor. Com o lançamento via Sony Music, o trabalho está entre mais esperados pelo público. Agora o grupo parte para a turnê de lançamento desse trabalho e demonstra nos shows toda a paixão pelo que fazem, essa é a receita para manter a banda na ativa durante tanto tempo e ainda com a mesma formação, são 90 minutos de rock n’roll com o público cantando do começo ao fim os diversos sucessos que a banda emplacou ao decorrer desses 26 anos.

Em agosto, ‪#‎ConferênciaCBM2015‬, dias 20,21,22 e 23. Confira a programação:
20/08 – Banda Resgate – Local: Segunda Igreja Batista de Macaé às 19:30
21/08 – Pr Jay Bauman – Local: Blue Tree Towers Macaé as 19:30
22/08 – Pr Anderson Silva – Local: Blue Tree Towers Macaé as 19:30
23/08 – Pr Daniel Junior – Local: Blue Tree Towers Macaé as 19h

Fonte: Comunidade Batista de Macaé


Eterna volta com formação original e inicia Tour pelo Brasil!

11406852_10153411785469222_7300420893600538766_n

Eterna volta com formação original e inicia Tour pelo Brasil!
Primeiro show será no Carioca Club, dia 12 de Julho.
www.cariocaclub.com.br
Ingressos à venda: www.clubedoingresso.com/eterna

COMPREM INGRESSOS ANTECIPADAMENTE!

ARTE DE DIVULGAÇÃO DA TOUR
Por Paulo Frade

Fonte: Facebook


Ringo Starr repete show variado ao lado da All-Starr Band em São Paulo

img-1029910-ringo-starr

Por Lucas Brêda

A alta frequência das recentes passagens dos ex-beatles sobreviventes pelo Brasil certamente têm diminuído a aura sobre as turnês atuais deles. No caso de Ringo Starr, ainda há um agravante, a mais recente versão da All-Starr Band (que o acompanha) é um apanhado de ex-integrantes de bandas como Santana, Toto e Mr. Mister, que enchem o show de hits, mas trazem uma diversidade que mais desagrada do que convida o fã dos Beatles.

Em apresentação no HSBC Brasil, em São Paulo, na noite da última quinta, 26, o ex-baterista do Fab Four teve ao lado a mesma All-Starr Band que o acompanhou na passagem pelo Brasil em outubro de 2013. Steve Lukather (guitarrista do Toto), Gregg Rolie (tecladista da fase clássica do Santana) e o guitarrista e cantor Todd Rundgren se juntam a Richard Page (ex-baixista do Mr. Mister), ao baterista Gregg Bissonette e ao saxofonista Mark Rivera.

Sem um novo disco de inéditas para promover – o último trabalho é Ringo 2012, de 2012, e o próximo, Postcards From Paradise, chega às lojas em 31 de março deste ano –, Starr encarou uma plateia longe de estar lotada com as tradicionais faixas dos Beatles cantadas por ele, alguns dos mais recentes singles da carreira solo dele e uma enxurrada de canções dos integrantes da All-Starr Band.

O show começou às 22h – com boa parte do público ainda do lado de fora da casa – com “Matchbox”, cover de Carl Perkins que os Beatles tocavam, e “It Don’t Come Easy” (single de 1971). Starr mostrou-se como sempre entusiasmado, dançando com todo o carisma que lhe é nato e pondo de pé até quem estava sentado nos camarotes. Em seguida, ele deu espaço para Ringo 2012, com a balada regueira “Wings” (que já havia sido lançada em 1977 e ganhou nova versão).

A partir de então, o protagonista de Help! foi ao banco que lhe consagrou: o da bateria. Aos 74 anos, entretanto, Starr trabalha com as baquetas mais para fazer uma espécie de “base” para Gregg Bissonette, com os tambores em volume mais baixo, sem arriscar viradas e pouco visitando os pratos.

A All-Starr Band começou a desfilar os hits das bandas originais de seus integrantes: Todd Rundgren comandou “I Saw the Light” e “Bang the Drum All Day”; Gregg Rolie puxou clássicos do Santana como “Evil Ways”, “Black Magic Woman” e “Oye Como Va”; Steve Lukather (com ajuda e Richard Page) deu voz a “Rosanna”, “Afrika” e “Hold the Line”, todas do Toto; Page reviveu o Mr. Mister com “Kyrie” e “Broken Wings” e ainda tocou a acústica “You Are Mine” (com Starr no cajón).

A diversidade grande entre as músicas foi sentida principalmente pelos que estampavam camisetas e bandeiras com imagens dos Beatles, à espera de algum clássico da década de 1960. Enquanto isso, a animação e movimentação por todo o palco da All-Starr Band fazia a felicidade dos saudosos dos anos 1980, além dos admiradores de Santana. As performances ganham solos extensos, principalmente os de guitarra, de Steve Lukather, que frequentemente se perdiam entre o virtuosismo e o exagero.

Ao fundo, distribuindo sorrisos e se concentrando para não perder o ritmo, Ringo Starr figurava no ponto mais alto no palco. Distante das músicas entoadas pela All-Starr Band, ele mostrava o jeito de tocar desengonçado e displicente, tão genial quanto fundamental para o som dos Beatles.

De trás da bateria, ele cantou “Boys” (cover inclusa no álbum de estreia do quarteto de Liverpool, Please Please Me, de 1963), para trazer de volta a plateia por completo ao show. Fazendo uma ponta no teclado, ele mandou “Don’t Pass Me By” (The Beatles, 1968), ocasião em que pegou e brincou com um boneco – uma miniatura dele mesmo – atirado da plateia.

Após um grito extremamente alto de “Vai, Corinthians!”, de alguém na plateia, Starr mostrou porque é conhecido pela irreverência e carisma. Ele respondeu: “Cale a boca! Agora, eu estou falando!”, levando todos ao riso. “Se não souberem cantar essa música, você está no lugar errado”, disse, em seguida. Veio “Yellow Submarine”, decorada com balões amarelos por parte do público, e um momento de festa entoado a plenos pulmões.

De faixas relacionadas aos Beatles, ele ainda tocou “Honey Don’t” (cover de Carl Perkins lançada em Beatles for Sale, de 1964), “Photograph” (de George Harrison), “Act Naturally” (outra cover lançada pelo Fab Four em Help!, 1965) e, é claro, a derradeira e sempre tocante “With a Little Help From My Friends”, que ganha extensão com “Give Peace a Chance”, de John Lennon. A ausência mais sentida é “Octopus’s Garden”, que Starr deu voz no disco Abbey Road (1969).

Ringo Starr ainda leva esta apresentação ao Rio de Janeiro, na passagem pelo Brasil. Ele toca na capital fluminense nesta sexta, 27.

Fonte: Rolling Stone (http://rollingstone.uol.com.br/noticia/ringo-starr-repete-show-variado-ao-lado-da-all-starr-band-em-sao-paulo/#imagem0)