Living The Life Without Labels

Posts com tag “desenhos

Primeiro gibi de ‘Tintin’ será republicado na versão colorida quase 90 anos depois do lançamento

1474636403985

O primeiro álbum das aventuras do célebre repórter criado por Hergé, Tintin no país dos Sovietes, será publicado em janeiro pela primeira vez em cor, quase 90 anos seu lançamento e apenas meses antes do centenário da Revolução de Outubro.

A empresa Moulinsart, que administra os direitos de exploração da obra do belga e presidida pela viúva de Hergé, Fanny Rodwell, anunciou nesta sexta-feira que a “primeira grande história que marca o nascimento” do imortal correspondente do “Le Petit Vingtième”, e que até este momento era em preto e branco e agora será em cores.

A coloração, que ficou sob responsabilidade de Michel Bareau com a assistência de Nadège Rombaux, dos estúdios Hergé, “melhora a legibilidade da história, a clareza dos desenhos e surpreende por sua modernidade, como se tratasse de um novo disco”, afirmou Moulinsart em comunicado.

Esta é a primeira aventura deste imortal repórter que Georges Remi, mais conhecido por seu pseudônimo Hergé, transformou no correspondente mundial do Le Petit Vingtième, cujos desenhos foram inicialmente publicados em 1929, e depois compiladas em um álbum no ano seguinte.

A nova edição chegará nas livrarias no dia 11 de janeiro de 2017, um dia depois do 88º aniversário do álbum e “alguns meses antes das celebrações do centenário da Revolução de Outubro”, destacou a editora.

Na história em quadrinhos, hoje considerado um clássico, um jovem Hergé de apenas 21 anos começa a definir seu estilo de desenho, conhecido como “linha clara”, e antecipa a dinâmica e viajante que se tornaria a marca registrada das aventuras de Tintin.

Fonte: Estadão


He-Man terá episódio inédito e crossover com Thundercats

20176876

A febre dos remakes dos anos 1980 ganhará novo capítulo nos próximos dias quando a animação He-Man e os defensores do universo ganhar um episódio inédito. Exibida originalmente entre 1983 e 1985, a série fez muito sucesso no Brasil quando foi exibida pelo programa Xou da Xuxa (da Globo), tendo ganhado até linha de brinquedos — atualmente, a série é reexibida pelo canal infantil Gloob. No início dos anos 2000, um remake já tinha sido produzido para o canal Cartoon Network. A trama acompanha He-Man em uma luta para proteger o reino de Eternia do super vilão Esqueleto.

Chamado The curse of the three terrors, o episódio será exibido na quarta -feira, um dia antes do início oficial da Comic-Con em San Diego (Estados Unidos).

Em junho a DC Comics e a Mattel anunciaram que farão um crossover entre He-Man e ThunderCats — outra animação popular nos anos 1980 — para uma HQ com estreia prevista para outubro. Em seis partes, a série será publicada mensalmente a partir de 5 de outubro. A nova trama vai colocar o vilão de ThunderCats, Mumm-Ra, em missão para adquirir a Espada do Poder de He-Man para poder destruir os ThunderCats. Seu plano acaba criando uma grande crise que junta Lion-O, Cheetara, Tygra, Panthro, WilyKit e WilyKat com He-Man, Gato Guerreiro, Teela, Mentor e o resto dos Mestres do Universo.

Fonte: Zero Hora


Pernalonga completa 75 anos; relembre a trajetória do personagem

533805-400x600-1

“O que que há, velhinho?” é sua frase favorita, não se sabe se ele é uma lebre ou um coelho, e ele vive fugindo de um caçador que troca as letras ao falar. Ainda não sabe quem é?

O astuto Pernalonga, personagem da série de animação Looney Tunes, está fazendo aniversário nesta segunda (27). Há exatos 75 anos, em 1940, ele fez a famosa pergunta pela primeira vez.

Foi em um curta metragem chamado “The Wild Hare” (“A Lebre Selvagem”), dirigido por Tex Avery.

O americano criou o protagonista em Nova York, ao lado de Robert McKimson. Por isso, o dublador original do coelho, o ator Mel Blanc, deu a ele uma mistura de sotaque de quem vive nas regiões do Brooklyn e do Bronx.

Em inglês, ele é chamado de Bugs Bunny. O nome vem do apelido de um dos diretores e desenhistas das animações do estúdio Warner Bros. Veja abaixo a primeira aparição do personagem em desenho animado.

DO PAPEL À FAMA

Alguns historiadores acreditam que a personalidade do coelho foi influenciada por um personagem de Walt Disney, a lebre “Max Hare”.

Happy Rabbit (ou coelho feliz), o protótipo do Pernalonga, apareceu pela primeira vez em 1938. Mas ainda era bem diferente do personagem que conhecemos: o pelo era branco e ele era mais maluco.

Ao longo desses anos, o protagonista estrelou mais de 160 curtas de animação, além de participar de outros filmes. O coelho “contracenou” com o astro do basquete Michael Jordan em “Space Jam” (1996) e também atuou em “Looney Tunes – De Volta à Ação” (2003).

Ganhou até Oscar e uma estrela na calçada da fama em Hollywood: foi premiado como “Melhor Curta-Metragem de Animação” em 1958, com o filme “Knighty Knight Bugs”.

Em 2002, foi eleito como melhor personagem de desenhos animados de todos os tempos pela revista americana “TV Guide”.

Fonte: Folha de S. Paulo


Disney proíbe cenas com personagens fumando em seus filmes

Cruela

Se fosse hoje, Cruela Cruel, a vilã do filme “1001 Dalmatas”, de 1961, e a lagarta de “Alice no País das Maravilhas”, de 1951, não apareceriam fumando seus cigarros (ou cachimbo, no caso da lagarta). Após uma decisão interna, personagens fumantes não serão mais retratados em produções da Disney e de empresas que pertencem ao grupo, como a Marvel, Lucasfilm e Pixar.

A decisão foi anunciada por Bob Iger, CEO da Disney, durante encontro com acionistas na semana passada. Na ocasião ele esclareceu, no entanto, que o impedimento não se aplica a casos em que fumar faz parte do contexto cultural ou histórico de uma figura da vida real e exemplificou: “Estamos fazendo um filme sobre Abraham Lincoln. Ele era fumante, e consideramos aceitável representá-lo assim. Mas em termos de novos personagens que forem criados para qualquer um de nossos filmes, nós iremos banir absolutamente o fumo”.

Diante do anúncio, o CEO foi questionado pelo médico ativista Stanton Glantz, contrário ao tabagismo, se ele apoiaria a ideia de todos os filmes com personagens fumantes passarem a possuir uma classificação etária “R”, ou “Restricted”, utilizada nos Estados Unidos para demacar produções que são proibidas para menores de 17 anos desacompanhados.

Iger afirmou que seria “um pouco presunçoso” da parte dele endossar a ideia sem saber a opinião dos outros estúdios de cinema. Mas ele concordou que a representação de fumar em filmes para menores de idade é um “problema sério” e prometeu que iria tratar do caso.

Recentemente o grupo PETA, de defesa dos direitos dos animais, pediu em carta aberta para Tim Burton, diretor da adaptação de “Dumbo”, também da Disney, alterar o final da história, fazendo com que o elefante voador e sua mãe pudessem viver em um santuário e não em um circo.

As informações são do jornal “Telegraph“.

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/cultura/filmes/disney-proibe-cenas-com-personagens-fumando-em-seus-filmes-15607311#ixzz3UZEjckJA
© 1996 – 2015. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Disney fará nova versão do desenho “DuckTales”

ducktales

Durante um evento de encontro de executivos da Disney, nesta quarta-feira (25) nos Estados Unidos, a empresa anunciou que fará um remake do famoso desenho “DuckTales – Os Caçadores de Aventuras“, famoso nos anos 80 e 90.

O anúncio foi feito por Marc Buhaj, vice-presidente sênior de programação do Disney XD e alegrou os fãs da animação nas redes sociais. A nova série será produzida pela Disney Television Animation para ser exibida mundialmente pelo canal a partir de 2017.

Tio Patinhas, Huguinho, Zezinho, Luizinho, Pato Donald e outros personagens estão confirmados na nova versão, que não será um remake, e sim uma nova edição do desenho, com novos episódios e aventuras.

“DuckTales” foi originalmente uma série animada de 100 episódios divididos em quatro temporadas, produzidos entre 1987 e 1990. Foi exibida pelo SBT no início da década de 90 com muito sucesso, e posteriormente pelos canais Rede Globo e Disney Channel.

Ainda não há previsão de quando o programa deverá chegar ao Brasil. A Disney prepara um anúncio explicando mais detalhes sobre o fato.

Fonte: Na Telinha


Politicamente Incorreto? Tom e Jerry completa 75 anos

queijo

Se você já foi criança, com certeza já assistiu pelo menos um episódio de Tom e Jerry e ficou com dó do rato, depois do gato, torceu para que os dois se entendessem, mas eles continuavam brigando. E que brigas.

O desenho chegou a ser considerado politicamente incorreto por conta da violência das surras que Tom e Jerry trocavam entre si. Os fãs do cartoon chegaram a criticar a decisão.

Apesar de tudo, o desenho completa 75 anos e continua no circuito de programas infantis (e nostálgicos).

Fonte: Terra


Há 86 anos nascia o Mickey Mouse

18-11-hnh-mickey-mouse-hoje-na-historia-history-channel

Um dos personagens de desenho animado mais conhecidos do mundo ocidental fazia sua aparição para o público em um dia como este, no ano de 1928, no Colony Theatre em Manhattan, em Nova Iorque. Era a apresentação de Mickey, no primeiro desenho animado com som, chamado “Steamboat Willie”. Mais tarde, o ratinho se tornaria uma espécie de amuleto para Walt Disney, que criou o personagem juntamente com o desenhista Ub Iwerks. Mickey também se tornou o símbolo da The Walt Disney Company. Inicialmente, sua dublagem era feita pelo próprio Walt Disney, entre 1928 e 1946.

Mickey Mouse estaria sob domínio público desde 1998, já que a proteção dos direitos autorais nos Estados Unidos valem por 80 anos. Contudo, o congresso norte-americano aprovou a prorrogação da lei – apelidada de Lei Mickey – que expandiu por 20 anos os direitos de todas as obras norte-americanas que ainda não estivessem sob domínio público. Desta maneira, Mickey estará protegido até 18 de novembro de 2018. O primeiro nome de Mickey era Mortimer, mas ele mudou para o nome atual por sugestão de Lillian, esposa de Walt Disney, que achava o primeiro muito sério para o personagem. Mickey também bebia e fumava, porém, diante de sua popularidade, Walt Disney tornou o ratinho saudável já em 1930. A importância de Mickey era tamanha para Walt Disney que ele falava: “Nunca liguei para garotas e continuo não ligando. Amo Mickey Mouse mais do que qualquer mulher que já conheci.”

Fonte: History