Living The Life Without Labels

Posts com tag “rock’n roll

The Underground Rock Revival of 2017

O ano é 2017, e o rock and roll evoluiu para existir em um espaço único fora da arena da indústria da música usual. Embora as estruturas de rótulos tradicionais e as ondas de rádio tenham sido em grande parte esfregadas da influência do rock, o rock cristão está muito vivo e bem onde sempre operou melhor: fora do sistema, prosperando em sua antiga abordagem de contra-autoridade.

Embora os serviços de rótulos ainda são frequentemente empregados em algum nível para distribuição, muitas bandas de rock agora estão se inclinando diretamente sobre os fãs que compartilham sua paixão e missão para financiar e divulgar a notícia em novos lançamentos. O resultado é fusões criativas de crowdfunding, suporte de rótulo e abordagens de gerenciamento independente para obter a música para as massas. Aqui está um resumo de alguns dos lançamentos subterrâneos, alimentados a base, que vêm de veteranos e recém-chegados que estão usando novos métodos para manter o balanço das ondas.

1. As We Ascend: Farewell to Midnight

As We Ascend, formado pelos guitarristas Justin Forshaw e Jake Jones (anteriormente de We As Human) e o produtor e baterista Robert Venable, prova a incrível qualidade que pode ser alcançada pela paixão e ética de trabalho DIY. Farewell to Midnight caiu 17 de março, o resultado de uma campanha de financiamento dos fãs que permitiu aos apoiadores uma quantidade sem precedentes de insight e entrada para a criação do álbum em cada passo do caminho. As We Ascend agora também é apoiado por Daywind/Vital Records como eles distribuem seu projeto de estreia.

2. Random Hero: The Covering

Random Hero financiou The Covering, uma liberação que encapsula dois EPs em um álbum completo, através de uma bem-sucedida campanha Pledgemusic. O grupo independente de rock com base em Colorado lançou The Covering em 3 de março, precedido pelo single principal “Mirror Mirror”. O novo projeto é a mais recente entrada em um currículo marcado pela abordagem clássica de rock and roll, pois o impulso do Random Hero é alimentado pela conexão em primeiro lugar.

3. The Letter Black: Pain

The Letter Black construiu impulso e uma base de fãs através de um par de discos lançados com a Tooth & Nail. Eles se aventuraram no reino independente no final do ano passado para crowdfund um novo álbum, Pain (devido para lançamento em 29 de maio). O álbum foi totalmente financiado pelos fãs através do kickstarter e já foram desfrutando clipes de pré-visualização de músicas postadas no Facebook. Agora, um par de meses após o lançamento, a notícia arrebentou que o zumbido chamou a atenção do EMP Label Group do baixista do Megadeth, David Ellefson, levando a um novo acordo de rótulo.

4. Scarlet White: Lost in the Smoke

O grupo de rock independente Scarlet White, com sede em Michigan, construiu uma base de fãs forte em todo o meio-oeste com seus fortes shows ao vivo, dois álbuns de estúdio e alguma atividade de carta de rádio. Seu terceiro álbum de longa-metragem Lost in the Smoke é devido neste verão, e os fãs já tiveram um gosto dele através do single “One Less”, que foi lançado no Dia dos Namorados. A banda também passou o último mês trazendo suas músicas para novos públicos com o slot de abertura da turnê City Rockfest deste ano.

5. Righteous Vendetta: Cursed

Righteous Vendetta vazou Cursed em 17 de março, seu primeiro álbum em quase quatro anos. Eles tomaram esse tempo para criar o seu álbum mais apertado e focado ainda, um projeto que eles estão distribuindo em parceria com o hard rock/metal independente Century Media. A parceria é apropriada, como Cursed prova estar fundamentado em sensibilidades de metal mais do que qualquer outra liberação Righteous Vendetta até agora.

6. The Protest

The Protest construiu uma base de fãs ferozmente leais em todo Indiana e os estados vizinhos com seu show vivo energeticamente enérgico. Este ano a banda está no processo de financiamento de seu terceiro lançamento de estúdio através de uma campanha indiegogo. Convenções contemporâneas em favor de um glam metal-influenciado som que lembra de atos como Stryper e Whitecross, The Protest traz algo único para a atual cena do rock cristão.

7. Death Therapy: The Storm Before the Calm

Apesar de Death Therapy ser uma das poucas bandas nesta lista com o verdadeiro suporte de grandes gravadoras (elas estão assinadas com a música pesada de Tooth & Nail, Solid State), elas ainda eram um nome que muitos não ouviram ainda de uma base de fãs dedicada quando seu projeto de estreia pendente The Storm Before the Calm vazou em 24 de fevereiro. Death Therapy foi formado por Jason Wisdom, que os fãs podem reconhecer como a voz original de Becoming The Archetype. A banda já está se estabelecendo com um som único e experimental – e com datas de turnê abrindo para a perna da Costa Oeste da turnê RED’s End of Silence Anniversary.

8. Spoken

Spoken tem falado que cada banda de rock moderno precisa evoluir para sobreviver em uma paisagem em constante mudança. Deslocando seu pé de uma variedade de subtrações de rock e movendo-se entre suporte de rótulo e independência ao longo das duas décadas Matt Baird da tripulação tem vindo a fazer música, Spoken atualmente desembarcou em um modelo independente que resultou em uma campanha PledgeMusic para apoiar o seu 9º álbum de estúdio . O álbum, com letras e vocais assinados por Matt e música amplamente completada pelo ex-guitarrista Matthew “Scoop” Roberts logo antes de deixar a banda, concentra-se em “canções sobre graça, perdão, confusão, luta e amor incondicional”. O projeto vai sair ainda este ano.

9. Project 86

Project 86 é outro veterano que tomou a rota independente, com foco em fãs, duas décadas em sua carreira. Sua campanha de penhor tem sido executado desde o final do ano passado, construindo para um conjunto de dez novas músicas e cinco covers celebrando seu 20 º aniversário como uma banda. As músicas foram disponibilizadas aos pledgers uma de cada vez à medida que são concluídas, em vez de esperar por um álbum completo e tradicional. O método original é adequado para uma banda que tradicionalmente foi contra o grão com letras imaginativas, fortemente visuais e esmagador estilo musical.

10: Kids in the Way/KIDS: Side A

Kids in the Way formou seguidores para si em meados dos anos 2000 com sucessos como “Fiction”. 2017 viu seu retorno, rebatizado como KIDS, com  uma multidão que financiou seus EPs. O primeiro EP, Side A, veio em 31 de março, e o segundo é devido para logo mais ainda este ano. O novo material vê uma encarnação ligeiramente mais madura e madura da equipe de KIDS, pois eles oferecem a música mais nova que lançaram em 10 anos – ilustrando que os novos modelos de negócios tornam as reações possíveis.

*Editora associada Mary Nikkel’s, amor para a escrita, fotografia, videografia e rock and roll foram todos unidos pelo seu amor por Jesus, levando a seu papel com NRT. Suas coisas favoritas incluem teologia e estudos de língua grega, seu marido de estudante de graduação em matemática, lojas noturnas de café em Nashville , todas as coisas relacionadas ao trabalho de J.R.R. Tolkien e empurrando os limites estabelecidos pelas normas sociais. Ela escreve em Threads of Stars.

Traduzido de New Release Today.


Trump e Hillary também têm laços com bandas de rock cristão

news_img_f_1459549615

O aspirante a presidente Ted Cruz há alguns dias estrelato virou estrela de meme de Internet depois que as pessoas especularam – usando imagens lado a lado – se o senador do Texas tinha alguma semelhança com um membro do Stryper. A aparente semelhança de Cruz com o vocalista Michael Sweet foi bastante estranha, e, embora o candidato não pudesse dizer que ele tinha um passado no rock cristão, os dois são pioneiros em suas respectivas áreas de atuação, somente isso.
Chamou à atenção do NewReleaseToday, através de imagens de arquivo que, apesar de suas respectivas campanhas de tentar matar a história, tanto o republicano Donald Trump e a democrata Hillary Rodham Clinton passaram algum tempo na década de 1980 como membros de bandas de rock cristãs.
Trump tem uma notável semelhança com o pandeirista de curta duração do Whiteheart, o misterioso “Jack-John Dollar”, no entanto não é coincidência. Uma fonte próxima ao Trump disse ao NRT, sob condição de anonimato, que os dois são um no mesmo.
“Nos anos 80, Donald estava tentando encontrar a si mesmo”, disse a fonte. “Ele tomou aulas de pandeiro, e antes que você percebesse, ele estava tocando rock’n roll com o Whiteheart. Em última análise, ele não conseguia manter o ritmo para salvar sua vida, e ele voltou para o investimento imobiliário e desenvolvimento, apesar da música ser sua verdadeira paixão.”
Clinton, que esteve envolvida na política a maior parte de sua vida, desapareceu por seis meses em 1987, e por um tempo ela estava em um retiro espiritual no Tibete,  e uma foto inédita da sua curta participação no 2nd Chapter Of Acts veio à tona .
Quando perguntada sobre o envolvimento de Clinton, a ex membro do 2nd Chapter Of Acts Annie Herring – que aparece na foto com Clinton – disse ao NRT que ela se juntou à banda graças a alguns amigos em comum, quando eles estavam em turnê no Arkansas. Herring quebrou seu dedo grande do pé ao descer as escadas, e não poderia dar assistência durante seis meses enquanto ele se curava, por isso, “Clinton se ofereceu”, disse ela.
Em notícia relacionada, Bernie Sanders – que é judeu – não esteve em nenhuma banda de rock cristão, mas
ele mantém  o hobbie de tocar uma gaita média.

Texto traduzido (aos risos) de New Release Today.


Itens à venda no Mercado Livre para colecionadores – Revistas de Rock

Paz, amigos do Jesus, Vida & Rock’n’Roll! Esse post é de caráter de divulgação, pois estou me desapegando de parte do meu acervo. São algumas edições da Roadie Crew, Metal Head e Templo Metal. Para mais informações e adquirir os produtos, basta clicar nos links a seguir:vendas-roadie-ml

Revista Roadie Crew – Ano 12 Nº 126 Chickenfoot

Revista Roadie Crew – Ano 10 Nº 109 Iron Maiden

Revista Roadie Crew – Ano 10 Nº 104 Saxon

Revista Roadie Crew – Ano 11 Nº 118 Motörhead

Revista Roadie Crew – Ano 12 Nº 124 Deep Purple

Revista Roadie Crew – Ano 11 Nº 113 Testament

Revista Roadie Crew – Ano 11 Nº 116 Rush

Revista Roadie Crew Ano 11 Nº 114 – Whitesnake

Revista Roadie Crew Ano 11 Nº 121 – Metallica

Revista Roadie Crew – Ano 12 Nº 128 – Immortal

Revista Roadie Crew – Ano 12 Nº 132 – Slayer

Revista Roadie Crew – Ano 12 Nº 134 – Slash

Revista Roadie Crew – Ano 15 Nº 162 Kreator

Revista Roadie Crew – Ano 15 Nº 170 Metallica

Revista Roadie Crew – Ano 17 Nº 186 Ratos De Porão

Revista Roadie Crew – Ano 17 Nº 192 Angra

Revista Roadie Crew – Ano 12 Nº 127 Steve Vai

Revista Roadie Crew – Ano 12 Nº 129 Manowar

Revista Roadie Crew – Ano 12 Nº 131 André Matos

Revista Roadie Crew – Ano 12 Nº 133 Dream Theater

Revista Roadie Crew – Ano 13 Nº 136 Especial Bay Area

Revista Roadie Crew – Ano 13 Nº 138 Korzus

Revista Roadie Crew – Ano 14 Nº 149 Sepultura

Revista Roadie Crew – Ano 14 Nº 152 Dream Theater

Revista Roadie Crew – Ano 15 Nº 164 Scorpions

Revista Roadie Crew – Ano 15 Nº 165 Testament

revista-metal-head-extra-2007-encadernado-rock-heavy-metal-773101-MLB20270174400_032015-O

Revista Metal Head Extra 2007 Encadernado Rock Heavy Metal

gm_23

Revista Templo Metal Nº 1 (formato Pocket – Rock Cristão)

Então, aproveitem e boas compras! God bless you all! \m/_


Bono Vox escreveu música sobre atentados de Paris

Com informações da AFP

4049613610-bono-vox

Bono Vox, o vocalista da banda islandesa U2, escreveu uma música sobre os atentados de Paris. A banda se apresentou no último domingo (6) e fará uma apresentação nesta segunda-feira (7). O U2 havia cancelado dois shows previstos em Paris depois dos atentados extremistas que deixaram 130 mortos em 13 de novembro.

A banda resolveu voltar à capital francesa para duas apresentações no AccorHotels Arena, uma sala com capacidade para 16 mil pessoas. “Pensamos na música como um som da liberdade”, declarou o guitarrista The Edge em um entrevista ao canal americano CNN. “Pensamos que o Rock’n’Roll tem um papel a desempenhar, então voltar a Paris para nós não é apenas simbólico. Acredito que, na realidade, estamos iniciando o processo de resistência, de desafio contra esse movimento”, declarou, referindo-se ao grupo Estado Islâmico, que reivindicou os atentados de novembro.

O vocalista Bono recitou parte da letra de sua nova canção intitulada “Streets of Surrender” (Ruas de Rendição), durante a entrevista. De acordo com Vox, ele começou a escrever para o cantor italiano Zucchero, um de seus amigos. “Cada homem tem uma cidade de liberdade, para mim é Paris, a amo”, diz a canção. “Cada vez que me perco em suas ruas antigas, volto a me encontrar. Não vim aqui combatê-los. Vim a estas ruas de amor e de orgulho me render”.

PARTICIPAÇÃO

A banda americana Eagles of Death Metal, que tocava na casa parisiense Bataclan em 13 de novembro, quando um comando de extremistas matou 90 pessoas, poderá participar do show do U2 na segunda-feira. A presença ainda não está confirmada.

Confira a entrevista da CNN com o U2

Fonte: Guiame


Lipstick anuncia campanha de caridade para as vítimas de massacres

lipstickbanner

A banda glam rock americano Lipstick anunciou uma campanha especial de caridade para o mês de dezembro. Todos os lucros das vendas da edição especial de seu álbum de estreia autointitulado irá para a Federação Internacional das Sociedades da Cruz Vermelha (IFRC). Lipstick escolheu esta caridade, a fim de ajudar as vítimas de chacina em sua terra natal Estados Unidos, mas também para ajudar as vítimas dos recentes atentados terroristas na França.

Nós realmente queríamos fazer algo para ajudar as vítimas desses fuzilamentos em massa“, afirma o vocalista Greg Troyan. Nós já estávamos pensando em fazer esse fundraiser de caridade quando ouvimos a notícia da chacina em San Bernardino, o que torna tudo ainda mais pungente. A Cruz Vermelha está consistentemente nestes tempos de necessidades para ajudar as vítimas destes ataques, e nós queremos fazer a nossa parte para ajudá-los.

“Nós somos uma pequena, independente banda, por isso temos de pagar do próprio bolso para gravar e lançar nossos álbuns. Mas, só porque nós somos uma banda menor, não significa que nós não queremos ajudar. Assim, todos os lucros do novo álbum durante o mês de dezembro irá diretamente para a IFRC, que não só irá ajudar as vítimas do terror que atacou Paris, mas vítimas de outras tragédias e chacinas também. O único dinheiro que não vai diretamente para o IFRC são as taxas PayPal, o custo da impressão do álbum, e o custo de envio do álbum. Caso contrário, todo o dinheiro vai para a caridade. Nós não estamos fazendo nenhum dinheiro fora destas vendas de álbuns: nós só queremos ajudar em qualquer maneira que pudermos.

A edição especial do álbum de estreia é de US$ 10, mais US$ 5 para o transporte e manuseio. O álbum está disponível tanto em CD físico como em download digital. Aqueles que comprarem a versão digital do álbum receberão duas faixas adicionais por mundialmente famosos roqueiros da nerd NUCLEAR BUBBLE WRAP.

“Obviamente, se você comprar a versão digital do álbum, você vai acabar doando mais para a caridade, porque não há nenhum custo de transporte ou impressão, por isso decidimos oferecer um bônus especial para as pessoas que compram a versão digital. Nossos amigos no NUCLEAR BUBBLE WRAP doaram gentilmente duas de suas músicas para ser parte desta promoção de caridade, por isso, se você comprar a versão digital do nosso álbum, você também pode obter duas de suas canções. Um deles é a sua música clássica, Sharktopus”, e outra é uma canção chamada “The Fault In Our Death Star” de seu próximo álbum Multiverses. Da maneira que você comprar o álbum, você está ajudando uma grande causa.

Lipstick está atualmente trabalhando no seu segundo álbum, Lipstick II.

A campanha de caridade do Lipstick decorrerá ao longo de todo o mês de dezembro. Para comprar a edição especial do álbum de estreia e contribuir para a campanha de caridade do Lipstick, clique em www.lipstickgeneration.com/merch

Lipstick track listing:

1. “We’re Here To Rock You”
2. “I Like The Way I Rock”
3. “Alone”
4. “Merle”
5. “Having Fun”
6. “The Conan Song”
7. “I Want The World To Know”
8. “The Flash”
9. “Tonight”
10. “Love One Another”
11. “Rock N Roll Forever”
12. “It’s Christmas (And You Don’t Want Me Here)”
13. “Having Fun (Alternate Mix)” (Bonus Track)
14. “Illium” (Bonus Track)
15. “Fight Club” (Bonus Track)
16. “I Want The World To Know (Alternate Take)” (Bonus Track)

LIPSTICK online: www.lipstickgeneration.com & www.facebook.com/lipstickgeneration

Traduzido de: Angelic WarLord


O demônio pede passagem

Trecho da crônica de Gregório Vivanco Lopes, em Agência Boa Imprensa – (ABIM)

O ambiente criado pelo mundo moderno é propício à ação diabólica.

Casos individuais de entrega ao demônio, sempre os houve na história da humanidade pecadora. Mas provocavam horror. O que sobretudo preocupa nos nossos dias é uma certa aceitação social do fenômeno diabólico, uma falta de rejeição proporcionada à sua enorme gravidade.

Rolling Stones

unnamed

Anos atrás, o líder dos Rolling Stones, o veterano Mick Jagger, depois de dizer que não consegue viver sem suas tournées musicais, acrescentou: “Um dia terei que pagar meu tributo ao diabo, como Fausto. Mas, por que vou deixar de desfrutar do sol de hoje para pensar nas nuvens de amanhã?”, ao jornal “Clarin”, de Buenos Aires (14-3-08).

A comparação com Fausto chama a atenção. Fausto, personagem central de um romance de Goethe, é um intelectual desiludido com o mundo, que não consegue mais encontrar sentido para a vida e pensa em suicídio. A solução vem de um demônio que se propõe acompanhar Fausto em sua vida terrena, satisfazendo suas vontades, em troca de sua alma. Fausto aceita, selando com seu próprio sangue um contrato.

Ainda falando de si mesmo, o roqueiro acrescentou enigmaticamente: “A pessoa que sobe ao palco não é idêntica ao Mick Jagger real. Se eu aparecesse numa festa com minha personalidade do palco, me expulsariam aos pontapés”.

É só a ponta do iceberg

2

Até hoje repercute a entrevista dada em março de 2008 pelo Dr. Tiziano Masini, Procurador Substituto da República, em Varese (Itália), que esteve encarregado de representar a Procuradoria no processo Bestie di Satana (Animais de Satanás). Tratava-se de um grupo de satanistas jovens da província italiana de Varese, que esteve na origem de diversos assassinatos e suicídios rituais, com grande repercussão na Itália.

Explica o Dr. Masini: “O que se vê atualmente é apenas a ponta do iceberg. […] Eles se reuniam para celebrar missas negras e invocar as forças do inferno. […] Penso que seja fruto destes tempos em que estão em voga horóscopos, leituras esotéricas, magos e cartomantes. […] Creio que o fenômeno tem sido subestimado por alguns setores eclesiásticos. Acrescento que uma parte da Igreja […] permaneceu afastada do problema e despreparada”.

E prossegue: “Trata-se, sem sombra de dúvida, de um fenômeno preocupante e em expansão, muito mais do que parece. Uma das causas, tanto quanto eu pude constatar, é a desagregação da família. A maior parte dos jovens processados provinha de núcleos familiares problemáticos devido a separações e divórcios. […] Outra causa — sem falar da adoração do mal — são as más companhias. Os pais deveriam controlar mais e melhor as companhias dos filhos”.

Tendo atuado nas diversas fases do processo, o procurador Masini informa: “Todos os envolvidos –– insisto, todos –– mostravam inimizade e desprezo para com o cristianismo, e diziam falar a linguagem do anti-Cristo. […] Durante as audiências, falavam línguas estranhas, emitiam sons guturais indecifráveis e roucos, invocavam e nomeavam continuamente todos os demônios. Ademais, blasfemavam contra Cristo e a Religião católica e diziam sofrer diante de imagens e objetos sacros.”

Rock in Rio: Viagem às profundezas do inferno

3

Hoje em dia, grupos satânicos promovem abertamente missas negras, como a realizada no Centro Cívico de Oklahoma (EUA); teatros apresentam blasfêmias de todo tipo, como a peça Jesus Cristo Superstar; a ideologia de gênero nega abertamente a ordem estabelecida por Deus na Criação; o Rock in Rio de 2013 terminou com invocações satânicas; e assim por diante.

E, no recentíssimo Rock in Rio 2015, informa o site da UOL (26/9/2015): “Atração principal deste quinto dia de Rock in Rio 2015, a banda norte-americana Slipknot encerrou os shows desta sexta-feira (25) com uma viagem às profundezas do inferno “headbanger”. […] ‘Vocês não fazem ideia da honra e privilégio de estarmos aqui’, disse o vocalista Corey Taylor, com seu macacão negro. Encapetado por luzes, percussões e imagens do capeta, representado por um boneco no palco e imagens projetadas no telão, o show foi acompanhado com energia exemplar. Pulos, saltos, palmas, berros. O inferno de Dante Alighieri pintado em versão metaleira”.

Um filme há pouco lançado sobre exorcismos, explora de modo sensacionalista a ação diabólica. Além de jogos feitos através da Internet que pedem a vinda do demônio. Exorcistas sérios advertem. Tudo isso parece uma preparação. O demônio pede passagem. Quer se instalar.


Banda Resgate (pela segunda vez em Macaé) faz a abertura da Conferência CBM2015

11800036_461013370738668_3991903024133885978_n

A Comunidade Batista de Macaé completa um ano de organização no mês de agosto, e nesta oportunidade estará realizando a Conferência CBM2015, com o tema “A Igreja e a Cidade”. A conferência vai acontecer do dia 20 ao dia 23 de agosto, onde teremos a presença dos pastores Jay Bauman, Anderson Silva e Daniel Junior. Mas no primeiro dia de conferência teremos uma celebração de abertura com a presença da Banda Resgate no templo da Segunda Igreja Batista de Macaé. As demais reuniões da conferência ocorrerão no Hotel Blue Tree Towers Macaé, local onde a CBM se reúne regularmente. Conheça um pouco da Banda Resgate:

Formada por Zé Bruno, Hamilton Gomes, Marcelo Amorim e Jorge Bruno, é uma das principais bandas de rock cristão do país. São 26 anos de estrada falando do amor de Deus através do seu rock n’roll inteligente e divertido. Além de tocarem por todo Brasil, já passaram pelos EUA, Europa, África e América Latina. O lançamento do seu primeiro trabalho, aconteceu em 1991 de forma independente e ainda em Vinil, hoje são 14 cds lançados, 9 em estúdio, 1 acústico , 4 ao vivo, além de 4 DVDs. Sem abrir mão do autêntico rock’n’roll, mesmo mesclando outras tendências em seus trabalhos, como baladas, canções românticas, louvor & adoração, além de estilos alternativos, a banda possui uma sonoridade original amplamente reconhecida no meio musical. Sempre preocupados com a qualidade da sonoridade dos álbuns, já trabalharam com produtores renomados como Rick Bonadio, Paulo Anhaia e Dudu Borges. O humor é parte do cotidiano da banda, o grupo não dá sinais de envelhecimento, pelo contrário, com uma agenda de shows lotada, figura entre as principais bandas do movimento Gospel no Brasil. O mais recente trabalho lançado pela banda é o “CD e DVD comemorativo “25 anos” gravado ao vivo em dois dias de setembro de 2014 em São Paulo, com ingressos esgotados, e contando com a participação especial de Adhemar de Campos, dos irmãos Paulo Anhaia e Carlinhos Anhaia, do tecladista André Freitas e ainda Orquestra. Para comemorar seus 25 anos de carreira a banda optou por mesclar seu repertório de sucessos com músicas novas. O show mescla momento acústico, outro elétrico e ainda abrilhantado pela orquestra, foi registrado em grande estilo e o resultado não poderia ser melhor. Com o lançamento via Sony Music, o trabalho está entre mais esperados pelo público. Agora o grupo parte para a turnê de lançamento desse trabalho e demonstra nos shows toda a paixão pelo que fazem, essa é a receita para manter a banda na ativa durante tanto tempo e ainda com a mesma formação, são 90 minutos de rock n’roll com o público cantando do começo ao fim os diversos sucessos que a banda emplacou ao decorrer desses 26 anos.

Em agosto, ‪#‎ConferênciaCBM2015‬, dias 20,21,22 e 23. Confira a programação:
20/08 – Banda Resgate – Local: Segunda Igreja Batista de Macaé às 19:30
21/08 – Pr Jay Bauman – Local: Blue Tree Towers Macaé as 19:30
22/08 – Pr Anderson Silva – Local: Blue Tree Towers Macaé as 19:30
23/08 – Pr Daniel Junior – Local: Blue Tree Towers Macaé as 19h

Fonte: Comunidade Batista de Macaé