Living The Life Without Labels

Posts com tag “hard rock

Stryper anuncia o baixista novo Perry Richardson

A banda de rock multi-platinum retornará do hiato em 2018 com o novo álbum e a próxima turnê

Depois de meses de especulação, a banda de rock multi-platinum Stryper está animada para anunciar a adição do baixista icônico Perry Richardson à programação da banda. Richardson junta-se aos membros originais Michael Sweet (vocal e violão), Robert Sweet (bateria) e Oz Fox (guitarra), todos os quais estão atualmente em pré-produção em seu próximo álbum devido em 2018 pela Frontiers Music SRL.

A posição de baixista ficou disponível após o sucesso do 30th Anniversary To Hell With The Devil Tour do ano passado, que teve grande número de faixas e apresentou a maior produção de som e iluminação da Stryper em quase duas décadas. Perry se torna apenas o terceiro baixista para preencher esse slot na carreira de 34 anos da banda.

Richardson é mais conhecido como um membro fundador da multi-platinum banda Firehouse, que explodiu na cena no início da década de 1990 com singles de sucesso como “Do not Treat Me Bad”, “Love of a Lifetime” e “When I Look Into Your Eyes”. Em 1992, a banda levou para casa um American Music Award para o Favorite Heavy Metal/Hard Rock New Artist, batendo Nirvana e Alice In Chains. Desde a saída da Firehouse, Richardson permaneceu ativo visitando vários artistas, incluindo Trace Adkins e Craig Morgan.

“A primeira vez que conheci os caras do Stryper foi em 1985, quando minha primeira banda, Maxx Warrior abriu para eles em Charlotte, NC”, diz Richardson. “Desde essa primeira reunião, eles sempre foram uma das minhas bandas favoritas e uma grande influência para mim, pessoalmente e musicalmente. Para ter a honra de me tornar um membro do Stryper hoje, é uma experiência indescritível para mim. Estou tão sobrecarregado que posso, diga-se de passagem, ser solicitado a ser um membro de uma das minhas bandas favoritas de todos os tempos é uma das maiores honras da minha carreira. Estou ansioso para fazer parte deste próximo capítulo do legado do Stryper . Estou pronto para balançar o mundo com meus novos irmãos!”.

“Perry é um ajuste perfeito dentro da nossa banda”, acrescenta Michael Sweet, o líder da Stryper. “Ele é um incrível cantor, um excelente baixista e apenas um grande ser humano. No momento em que ensaiamos pela primeira vez com Perry, nós sabíamos que estava certo. Nós cantamos harmonias e os sons de voz soaram incríveis. Ele compartilhou histórias de como Stryper era um de seus bandas favoritas e que ele sempre nos respeitou. Isso significou muito para ouvi-lo dizer isso. Ele trouxe um espírito amável e humilde para a banda. Ele é um cavalheiro profissional e absoluto. Seu currículo é bastante extenso e tão impressionante quanto ele. Obrigado. Temos a honra de tê-lo em nossa equipe e estamos extremamente entusiasmados com o futuro!”.

Stryper continua a dominar a cena de Hard Rock/Heavy Metal. Seu nono álbum de estúdio, Fallen (Frontiers Music SRL), foi lançado em outubro de 2015 e estreou no topo das tabelas do Billboard, incluindo o n. ° 2 no quadro Top Hard Music Albums, # 2 no quadro Top Contemporary Christian Albums, # 2 em The Top Christian/Gospel Albums e # 5 no Top Current Rock Albums chart.

Balançando desde 1984, Stryper é responsável por álbuns clássicos clássicos dos anos 80 como Soldiers Under Command, To Hell with the Devil e In God We Trust. De fato, Stryper é a primeira banda a ter duas músicas no Top 10 da MTV simultaneamente com seus sucessos “Free” e “Honestly”. Depois de um ano sabático durante grande parte da década de 1990, Stryper voltou forte no início do século XXI. Até à data, a banda ganhadora de Dove Award e GRAMMY vendeu mais de 10 milhões de discos em todo o mundo.

Para mais informações, visite www.stryper.com.

Traduzido de New Release Today.

Anúncios

Novo lançamento do Spoken: IX

Com duas décadas de música, Spoken provou ser um excelente exemplo de uma banda que se esforça continuamente para melhorar a si mesma e evoluir com cada lançamento subsequente.

Track Listing:

1 – This Is Not The End

2 – Stronger

3 – Dying Without You

4 – Silence

5 – I Will Not Fade

6 – Remember The Memories

7 – Pages Of The Past

8 – The Light

9 – Sleepless Nights

10 – In My Sights


Excelsior! Skillet se une a Marvel Podcast

news_img_f_1487309493

Eles possuem a estranha capacidade de fazer você bater cabeça até seu pescoço doer e pode derreter seu rosto com o poder do rock. Quem são eles? O espetacular Skillet! Enquanto você pode conhecê-los como uma banda de hard rock, você pode não estar ciente de que a banda de quatro membros de Memphis, Tennessee tem uma identidade secreta – eles são todos grandes super-heróis nerds!

Marvel.com publicou recentemente um episódio de seu podcast esta semana na Marvel com a participação do Skillet como convidados especiais. O episódio foi originalmente gravado em agosto de 2016, dando à banda a oportunidade de discutir seu então novo álbum Unleashed, seu décimo lançamento de estúdio. É claro que o vocalista John Cooper também usou seu tempo na Marvel HQ para desencadear seu amor intenso por todas as coisas relacionadas com Marvel e nerd, o que incluiu gabar-se dos modelos de tamanho real de Iron Man, Spider-Man, Wolverine e outros que ele possui .

Acontece um amor pela Marvel corrente na família Cooper, como John creditou a seu irmão mais velho o despertar seu interesse por quadrinhos quando ele era criança. John também deu um shout-out para sua esposa e membro da banda, Korey, que também ama super-heróis – e, ao que parece, está ajudando a levantar a próxima geração de fãs da Marvel. Cooper afirma que seu filho, Xavier, agora sabe mais da Marvel trivia do que ele e faz escola sobre qualquer personagem com fatos da Marvel.

Se você gostaria de ouvir a entrevista completa e aprender mais sobre a coleção de John de quadrinhos do SpiderMan e seus planos para obter uma tatuagem do Darth Vader, confira:

Traduzido de News Release Today


Michael Sweet solo segue a linha do Stryper

Resenha – One Side War – Michael Sweet

Por Junior Frascá

Em seu sétimo disco solo, o vocalista/guitarrista/líder do STRYPER, Michael Sweet não foge muito ao hard heavy que consagrou sua banda principal. Porém, seu bom gosto e capacidade de criar ótimas faixas faz com que este novo trabalho, embora não inove, agrade o ouvinte com muita facilidade.

1481845922

Tendo como músicos colaboradores no álbum Joel Hoekstra (guitarra, WHITESNAKE), Ethan Brosh (guitarra), Will Hunt (bateria, EVANESCENCE) e John O’Boyle (baixo), Michael nos traz oito faixas simples e divertidas, com ótimas linhas melódicas, com guitarras bem à frente, e fazendo toda a diferença por aqui, com riffs cativantes e solos muito bem construídos.

Michael também está mais solto como vocalista, embora, como sempre, varie pouco suas linhas vocais.

Dentre os destaques, vale mencionar a ótima abertura, com “Bizarre”, que inclusive contra com uma letra bem interessante; “Golden Age”, a mais “metálica” do disco, com um toque mais moderno e bruto; e a pesadíssima “I Am”, que mostra os dotes vocais de Michael mais evidentes.

A versão nacional ainda traz uma faixa bônus, “Can’t Take This Life”, com a participação da jovem vocalista Moriah Formica.

Vale citar a ótima produção do material, que deixou tudo cristalino, com todos os instrumentos bem equilibrados, mas sem deixar de lado a sujeira que o estilo exige.

Um ótimo trabalho, altamente indicado não só para os fãs de STRYPER, mas para todos que apreciam hard/heavy de alta qualidade!

One Side War – Michael Sweet
(Shinigami Records – 2016)

01. Bizarre
02. One Sided War
03. Can’t Take This Life
04. Radio
05. Only You
06. Golden Age
07. I Am
08. Who Am I
09. You Make Me Wanna
10. Comfort Zone
11. One Way Up
12. Can’t Take This Life (participação de Moriah Formica)

Fonte: Whiplash!


Lançamentos na cena Hard Rock cristã internacional: Disciple e Jean Watson

Duas vezes vencedor do Dove Award, Disciple é um marco na cena cristã hard rock. Conhecido por sua mistura única de fé com intensa música, no entanto acessível, a banda construiu uma base de fãs profundamente conectados ao longo do caminho. Agora, depois de uma campanha no Kickstarter de grande sucesso, a banda está pronta para lançar seu 13º álbum de estúdio , Long Live The Rebels, em 14 de Outubro, em parceria com Tooth & Nail Records/BEC Recordings.

phpthumb_generated_thumbnail

****************

A internacionalmente aclamada artista Jean Watson está ocupada preparando o lançamento de seu oitavo, e mais ambicioso até à data, CD full-length , WONDER, que deverá ser lançado hoje, 14 de outubro de 2016, em Suite 28 Records/Shadowlands Music pela Naxos of America, Inc., líder clássica na distribuição de música independente dos Estados Unidos.

“A música em WONDER é o ‘eu’ música mais autêntica que eu já registrei”, diz Watson. “Eu acredito que a música é bastante acessível para ambos os mercados com base na fé e gerais, e a oportunidade de parceria com Naxos para obter a música nas mãos dos amantes da música é enorme. Eu realmente quero lançar este projeto bem. E é por isso que criamos esta campanha Indiegogo. ”

“Naxos tem um grande alcance para o mercado de música do mundo”, explica Watson. “Pela primeira vez, a minha música tem a possibilidade de ser oferecida ao público para além do mercado cristão. Como é incrível pensar que as pessoas podem ouvir esta música porque amo o som e ser desenhado mais perto de Deus no processo!”

WONDER representa algo de um momento de definição para a classicamente treinada cantora/compositora e instrumentista, que é uma das favoritas dos fãs no Reino Unido. Ela é especialmente popular na Irlanda, onde ela há muito apresentava um programa de rádio de inspiração diária que pode ser ouvida em todo o mundo na UCB Radio Irlanda. Assim, sua afinidade com som Celtic vem como nenhuma surpresa.

O produtor Billy Smiley, que já trabalhou com Watson em seus dois últimos projetos, sugeriu destacando suas canções celtas com sabor e performances violino etéreos sobre o novo CD e movendo-se em direção a um som mais world music. Ao fazê-lo, Watson descobriu uma gloriosa oportunidade de ser ela mesma, simplesmente, tanto artística e espiritualmente.

WONDER tem uma etérea qualidade de outro mundo, movendo-se até penetrar o coração e transportar o ouvinte para uma atitude de adoração.

Seguindo a direção world music de WONDER, Watson recorreu aos serviços de uma série de músicos de todo o mundo, incluindo o sul-africano John Ellis do Tree63 e o ex-baterista do Newsboys Peter Furler, da Austrália. Steve Hindalong do The Choir fornece a percussão, e como uma participação especial, o astro Michael W. Smith aparece como um acompanhador convidado já que Watson toca o hit de Smith, “I Can Hear Your Voice.”

“Eu sou muito grata por esta oportunidade para a minha música atingir um público mais amplo”, diz Watson. “Eu não posso esperar para ver o que Deus vai fazer com WONDER!”.

phpthumb_generated_thumbnail1

Traduzido de New Release Today: http://www.newreleasetoday.com/albumdetail.php?album_id=16897 e http://www.newreleasetoday.com/albumdetail.php?album_id=16915

 


Michael Sweet perdoa Phil Anselmo por atitude impensada

1455281111

Por João Paulo Andrade

Michael Sweet, do STRYPER, recentemente se pronunciou sobre a atitude de Phil Anselmo no último Dimebash, quando o vocalista do DOWN e ex-PANTERA fez um gesto de saudação nazista e gritou um infeliz “white-power” para a plateia.

“Então, tenho certeza que todo mundo na comunidade metal ouviu sobre o fiasco de Phil Anselmo. Cada artista de metal (ok, não todos, mas muitos) se pronunciou. Eu vejo da seguinte forma: Phil cometeu um erro (um erro muito grave) com seu gesto racista e frase. Todos entendemos que não existe lugar para racismo nos dias atuais. Fomos todos criados iguais aos olhos de Deus e por isso devemos ser tratados com igualdade. Com respeito, dignidade e amor. Mas quando alguém começa a beber demais muitas coisas são ditas e feitas que podem ser ofensivas e machucar. Não é desculpa. Mas acontece.

O que está me chateando é o fato de que o cara fez um pedido de desculpas público e foi homem suficiente para ir lá na frente e engolir seu orgulho e pedir perdão. Parece simples para mim. Ele está realmente arrependido. Eu perdoo o cara e considero que isso foi um erro. Viva e aprenda e não cometa o mesmo erro uma segunda vez e siga em frente.

Talvez minha forma de pensar seja simples para algo como isso. Mas eu sei de uma coisa: Deus ama e perdoa não apenas Phil mas todos nós, se pedirmos por perdão. Porque nós não podemos perdoar?

Eu perdoo você, Phil, e eu o amo, irmão.”


Imagem

Disponível a Heaven’s Banger #3 para aquisição

banner_03