Living The Life Without Labels

Posts com tag “símbolos

“Chifres” do Metal: Beatles iniciou, Dio imortalizou e Dee Snider apoiou

Por Marcelo Araújo | Fonte: Ogro do Metal

Em 1969, John Lennon aparecia fazendo o famoso chifre na capa do álbum “Yellow Submarine”. Foi a primeira vez que tal gesto foi associado à uma banda de Rock. Provavelmente Lennon queria dizer “I love you”, significado do símbolo na linguagem de sinais.

1416066887

Alguns meses depois, a banda Coven lançou o álbum “Witchcraft Destroys Minds and Reaps Souls”, e o famoso gesto estava presente novamente. Confira.

1416066951

Em 1977, a banda Kiss lançou o álbum “Love Gun”, e reparando com um pouco mais de atenção na capa, percebe-se Gene Simmons fazendo o chifre com a mão esquerda.

1416066995

A partir de 1979, Ronnie James Dio faz do gesto a sua marca registrada no Black Sabbath, que segundo ele, se tratava de um símbolo italiano (Maloccio) aprendido com a avó para espantar o mau-olhado.

1416067040

Em 2009, o vocalista do Twisted Sister, Dee Snider, cansado de ver o gesto banalizado por pessoas como Britney Spears e o presidente estadunidense George Walker Bush, resolveu se mobilizar e criou uma campanha na internet chamada “Take Back The Horn”, cujo objetivo era o de recuperar toda a tradição e glória do símbolo máximo do Heavy Metal, além de educar as pessoas sobre a história e o uso adequado do gesto.

1416067058

1416067078

Fonte: Chifres do Metal: Beatles iniciou, Dio imortalizou e Dee Snider apoiou http://whiplash.net/materias/curiosidades/213756-kiss.html#ixzz3JA1Q9V4q


Altas Horas, da TV Globo, exibe símbolos satânicos durante entrevista com pichadores

Altas-Horas

O quadro “Qual É?” do programa Altas Horas mostrou uma entrevista de Serginho Groisman com cinco pichadores, e dentre eles, havia um satanista, que vandaliza propriedades públicas e privadas “rabiscando” símbolos satânicos.

A entrevista foi veiculada pela TV Globo no último sábado, 17 de maio, e nas redes sociais foram muitas as críticas à ênfase visual que foi dada aos símbolos que representam o satanismo.

O cenário da entrevista mostrava uma cruz invertida e o número 666, usado pelos adeptos do satanismo para se identificarem, de acordo com informações do Gprime.

Embora o tema da entrevista tenha sido a “intervenção artística efêmera e libertária”, como a pichação é enxergada pelos praticantes, o destaque dado aos símbolos satânicos chocou os telespectadores do programa voltado a adolescentes.

O responsável pelas pichações com referências ao satanismo foi um dos entrevistados, Rafael, pertencente ao grupo Opus 666, que é conhecido pelo vandalismo a templos evangélicos e se descreve como seguidor de satanás.

opus-666-200x203

As críticas ao vandalismo protagonizado pelos pichadores não se resumiram às redes sociais. O vocalista da banda Jota Quest, Rogério Flausino, aproveitou o espaço no programa e criticou a iniciativa de Groisman e dos próprios pichadores, dizendo que o vídeo não havia acrescentado nada. Confira: http://www.youtube.com/embed/VHzxIuA2rWI?showinfo=0

 

Fonte: Gospel+


Luca Turilli não gosta do número da besta

1400606882_lucaturilli

Por Vinicius Oliveira | Fonte: Blog do Mojo

Em publicação em sua página oficial no Facebook, o guitarrista Luca Turilli (LUCA TURILLI’S RHAPSODY, RHAPSODY OF FIRE) comentou sobre a simbologia do número 666.

“Honestamente, eu não gosto desse número. Evidentemente, não pelo próprio número, mas pelo seu atributo simbólico e sobre o que representa para a maioria das pessoas atualmente. Talvez as pessoas pensem que é legal adotar o 666 e usá-lo em sua vida cotidiana, porque este reflete o seu espírito rebelde, os faz sentir forte e contra a massa”, contou.

Nas últimas semanas, Turilli explicou alguns “conceitos místicos” que permearam a obra do Rhapsody. Ele ainda aconselhou os fãs a ficarem longe do número da besta: “As últimas descobertas científicas afirmam que toda a realidade é organizada em ondas e vibrações O tipo de energia atribuído ao número 666 é negativo, porque muitas pessoas, ao longo da história, foram mortas, sacrificadas e torturadas em nome deste número simbólico. Certamente é melhor evitá-lo”.

Atualmente, o Luca Turilli’s Rhapsody prepara o sucessor de “Ascending to Infinity” lançado em 2012 pela Nuclear Blast. A banda se apresentará no dia 15 de agosto no Metal Made Festival na República Tcheca.

 
Fonte: Rhapsody: Luca Turilli não gosta do número da besta http://whiplash.net/materias/news_815/203757-rhapsody.html?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed%3A+feedburner%2FiSMr+%28WHIPLASH.NET+-+Rock+e+Heavy+Metal%29#ixzz32Hgy9mab


O ~satanismo~ da Família Valadão [:P]

valadao

 

Sérgio Pavarini

No início da noite de hoje (18), Ana Paula Valadão postou no Instagram uma foto do aniversário do sobrinho Lorenzo: Festa na família! Niver do @lorenzovaladao! #MyNephewLorenzo.

“Homem-Aranha” foi o tema escolhido para a festa do filho de André e Cassiane. Na hora de uma das fotos, toda a família Valadão se juntou, sorriu e… fez o sinal tradicional do super-herói na hora de soltar a teia. Sentem que lá vem polêmica.

 

oqaaadb2gpnyzad9ziz_ezbdyagrrv4e_lirlde2ipbvio7voeok8x4kifzdxofs-5yzh0o1sw-bbguhjjvugujjyp8am1t1uappsudwbu8xqx-acjkpsl2aruit1

 

Acontece que o sinal é o mesmo que simboliza internacionalmente o rock’n roll, sinônimo prosaico de “legal”. No entanto, para muitos crentes o gesto é conhecido como “mão chifrada” e é símbolo do diabo. Nem adianta lembrar que o gesto é o mesmo usado na linguagem dos surdos para dizer “eu te amo” que o rebanho é chegado nesse tipo de história cabeluda chifruda.

 

sinais-eu-amo-voce

 

Em poucos minutos, os comentários já davam ideia da dimensão que uma simples fotenha em família (sem o aniversariante, aliás) iria provocar:

  • As pessoas estão ficando cegas. Colocam o fanatismo e a admiração acima da Bíblia.
  • Foi-se o tempo que festinha de filhos de crentes tinha temas biblicos. Hoje só se usa para vender DVD e fazer shows! Pobres cristãos modernos!!!
  • Imagina vc vender sorvete e nao ter sorvete na festinha do filho, fazer bolo e decoracao e contratar um outro??? Agora vender Dvd e ahow para crentes e usar personagens do mundo… So os “puxas” ou nao convertidos para apoiarem!!
  • Muitas pessoas usam os personagens do DTcriança justamente para evitar certos tipos de escândalo, daí vindo uma coisa dessas da F. Valadão, não tem como a gente n se escandalizar!!!
  • Todos cristãos de verdade sabem o que este gesto significa. Esta família sempre me abênçoa com palavras, mas infelizmente foram infelizes nesta foto.

Alguns conservaram 1 pouco de lucidez e tentaram contra-argumentar:

  • É impressionante como as pessoas se acham no direito de julgar os outros!!! Pq cada um não cuida da sua própria vida?
  • Cara se vc não curte também não comente, vão orar galera
  • Qta hipocrisia…… Se não é para edificar… Calem a boca gente!!!
  • Tem q ser muito idiota pra ficar polemizando com o nada. Parabéns a essa família que tem levado Deus ao Brasil!
  • Meu Deus qta gente louca igrejas malucas têm formado…

Esse último comentário é bem interessante. Já escrevi 1 montão sobre uma infinidade de práticas esquisitonas de toda a família e sei que eles têm parcela de culpa em várias das deformações do rebanho. No entanto, hoje é dia de festa e teologizar filosofar em cima de 1 momento familiar especial é besteira sem tamanho.

Parabéns ao Lorenzo e a toda a família Valadão.

big abraço

dica do Carlos Júnior

ps: + 2 cliques ~satânicos~ pra vcs.

 

barack_obama_handsign1

 

popesignbig

 

#cataploft

Fonte: Pavablog.


Símbolos do Cristianismo- Parte 9: Números

Chegamos então ao post final sobre símbolos cristãos e falando sobre o simbolismo dos números na Bíblia Sagrada.

Alguns números são mencionados diversas vezes na Escritura. Em função disso receberam significados específicos. No entanto, não é sábio atribuí-lhes significados maiores do que permite o contexto bíblico em que foram usados.

Um: Um é o número da singularidade e da unidade. Deus enfatiza que é Ele é um Deus só. Jesus, ao orar, pediu que “todos sejam um” assim com ele e o Pai são um (Jo 17.21,22).
Dois: Dois é o número da dualidade. Muitas vezes ele é usados para representar o material e o espiritual, ou a natureza humana e a natureza divina Cristo.
Três: Três é o número da Trindade – Pai, Filho e Espírito Santo.
Quatro: Quatro é numero que representa os quatro Evangelhos. Também é usado para representar os quatro cantos da terra (Ap.7.1) e as quatro estações.
Cinco: O número cinco representa os cinco ferimentos de Jesus na cruz (mãos pés e o lado). Por isso ele é o número do sacrifício.
Seis: Seis é o número da criação, pois Deus criou todas as coisas em seis dias. Também é usado como número da imperfeição, porque vem antes do sete, o número da totalidade e da perfeição.
Sete: O número sete aparece diversas na Escritura. Após a criação, Deus descansou no sétimo dia, ou seja, a obra estava completa. O profeta Isaías fala das sete virtudes do Espírito (Is 11.2, veja também Ap. 5.12). Jesus, enquanto estava pregado na cruz, falou sete vezes. Conforme o livro de Apocalipse, há sete selos no livro da vida, e no mesmo livro são mencionadas sete igrejas. Sete é o número da perfeição.
Oito: O número representa a regeneração e a ressurreição. Por esta razão muitas pias batismais possuem oito lados.
Nove: Nove é o número do mistério e dos anjos.
Dez: Dez é o número dos mandamentos, das dez pragas. É o número que expressa o completo.
Doze: Doze é o número das tribos de Israel e o número dos apóstolos. Ele é usado para representar a totalidade da igreja. A soma dos dois representa a igreja do Antigo Testamento e a do Novo Testamento juntas.
Treze: Treze é muitas vezes usado como o número da traição, pois à mesa da última Ceia, haviam treze, mas um traiu ao Senhor e se suicidou. É provável que esta seja a razão porque treze é considerado o número do azar e da infelicidade.
Quarenta: Quarenta é o número da provação e tentação. O dilúvio durou quarenta dias e quarenta noites. Israel caminhou quarenta anos no deserto. Moisés permaneceu quarenta dias no Monte Sinai. Após o seu batismo, Jesus foi tentado por quarenta dias no deserto.
Cem: Cem é o resultado de dez vezes dez, o número do absoluto e da plenitude.
Mil: O número mil é muitas vezes usado representar o incalculável, o perfeito e a eternidade.

Fonte: IELB.org


Símbolos do Cristianismo- Parte 8: Cores

Preto: A cor preta é símbolo da morte.

Azul é a cor do céu, é o símbolo do céu. Também pode ser usada como símbolo da verdade

Marrom: É a cor da frieza da fé e da morte espiritual.

Verde: A cor verde é a cor das plantas vivas, abundantes na primavera. Ela é usada para representar o triunfo da vida sobre a morte.

Cinza: A cor cinza é um meio termo entre a cor preta e a branca. Ela tem sido usada para expressar a mortalidade do corpo e a imortalidade do espírito. No tempos bíblicos as cinzas eram usadas para demonstrar arrependimento.

Violeta: Violeta é a cor da penitência e lamentação. É também a cor da realeza.

Vermelho: A cor vermelha é a cor do sangue.

Branco: Desde os tempos bíblicos, a cor branca é reconhecida como um símbolo da pureza, inocência e santidade.

Amarelo: A cor amarela tem dois propósitos. Como a cor da luz, o amarelo pode ser usado para representar a divindade. No entanto, por a luz não ser totalmente branca, mas amarela, ela pode também ser usada para simbolizar a corrupção humana.

Fonte: IELB.org


Símbolos do Cristianismo- Parte 7: Escudos

Escudo da Trindade: O escudo da trindade geralmente é usado em catecismos e outras formas de educação cristã para ilustrar a natureza triúna de Deus. O Pai, o Filho e o Espírito Santo são três pessoas distintas em um só Deus.

Escudos e emblemas dos apóstolosSanto André

André era o irmão de Pedro. Acredita-se que tenha fundado a igreja na Rússia. A tradição sustenta que André foi crucificado numa cruz em formato de X, mais tarde chamada cruz de Santo André. O dia de Santo André é 30 de Novembro.

São Bartolomeu

Também conhecido como Natanael. Foi provavelmente pregador na fronteira entre a Índia e a Armênia. Seu escudo apresenta facas de esfolar. Outros desenhos apresentam também uma Bíblia. A Bíblia quer lembrar sua fé. As facas lembram seu martírio. De acordo com a tradição, Bartolomeu foi esfolado vivo, crucificado e decapitado. O dia de São Bartolomeu é 24 de Agosto.

São Filipe

A tradição diz que Filipe foi missionário na região da Frigia e Galácia. No seu escudo aparecem dois pães e uma cruz. Os pães lembram o comentário de Filipe para Jesus, diante da multidão, para qual Jesus multiplicou os pães (Jo 6:5-7). A cruz lembra o seu martírio. Diz também a tradição que ele foi amarrado numa cruz e apedrejado. O dia de São Filipe é 1 de Maio.

São João

João era irmão de Tiago o Maior. Foi bispo da igreja de Éfeso. Esteve exilado na ilha de Patmos entre os anos de 93 a 98, onde escreveu o Apocalipse. Depois de libertado regressou a Éfeso. Morreu quase centenário e foi o único discípulo a ter morte natural. Recebeu diversas agressões durante a vida, inclusive um cálice envenenado, do qual escapou milagrosamente. O dia de São João é 27 de Dezembro.

São Judas

Judas também foi conhecido por Tadeu. Não há certeza de qual tenha sido seu campo de trabalho missionário. A tradição diz que ele trabalhou junto com Simão, o Zelote e que teriam viajado de navio. Este é o motivo do navio que aparece em seu escudo. A maneira como morreu, também é desconhecida, mas suspeita-se que ele e Simão tenham sido martirizados. O dia de São Judas é 28 de Outubro.

São Mateus

Mateus foi filho de Alfeu e cobrador de impostos. Também foi conhecido por Levi. De acordo com a tradição, após pregar por um tempo para os judeus da Palestina, foi para Etiópia. Há várias tradições quanto à sua morte. Algumas dizem que ele teve morte natural. Outras dizem que ele foi crucificado na Etiópia e depois decapitado. Seu escudo ostenta três bolsas de moedas, que lembram sua profissão de cobrador de impostos. O dia de São Mateus e 21 de Setembro.

São Matias

Matias foi o apostolo escolhido em lugar Judas para fazer parte dos doze. A tradição diz que ele trabalhou na Judéia e na Etiópia. No seu escudo aparecem uma machadinha e uma Bíblia. A Bíblia quer lembrá-lo como um grande pregador. A machadinha lembra sua morte de mártir. Acredita-se que ele foi apedrejado e então decapitado. O dia de São Matias é 24 de Fevereiro.

São Paulo

Antes da sua conversão, no caminho para Damasco (At 9.1-9) e, no início do seu ministério, Paulo era conhecido como Saulo de Tarso. Ele empreendeu três viagens missionárias que o levaram para as regiões da Síria, Chipre, Ásia Menor, Macedônia, Grécia. Ele é autor de 13 das epístolas do Novo Testamento. Paulo foi martirizado em Roma, provavelmente decapitado, em 68 d.C. Ele falou da Palavra de Deus como sendo a “Espada do Espírito”. Este é o motivo da Bíblia aberta e da espada no seu escudo. Sua conversão é lembrada no dia 25 de Janeiro. O dia de São Paulo é lembrado junto com São Pedro no dia 29 de Junho.

São Pedro

Pedro foi também conhecido por Simão e Cefas. Ele era irmão de André. Da sua profissão de pescador, Jesus o chamou para ser “pescador de homens”. Desde o Pentecostes e até Concílio de Jerusalém do ano 50 A.D, ele foi o líder dos apóstolos. Após isso, não se tem certeza do seu paradeiro. Sabe-se que foi crucificado por Nero em Roma no ano 67. A história antiga registra que ele pediu para ser crucificado de cabeça para baixo porque sentiu-se indigno de ser crucificado como seu Senhor. As duas chaves que aparecem no seu escudo, lembram as palavras de Jesus “Dar-te-ei as chaves do Reino do Céus”. O dia de São Pedro é dia 29 de Junho.

São Simão

Este discípulo era também conhecido por Simão o Zelote. A respeito do seu trabalho missionário e da sua vida os registros históricos não são autênticos. Há dados que dizem que ele tenha trabalhado no oeste da Palestina e acompanhado Judas em suas viagens. Há uma história antiga que diz que Simão foi decapitado na Pérsia e depois cortado em pedaços. Seu escudo indica que ele foi um pescador de homens através da pregação do evangelho. O dia de São Simão é 28 de Outubro.

São Tiago, o Maior

Tiago era filho de Zebedeu e irmão de João. A tradição diz que Tiago pregou inicialmente em Jerusalém e depois na Espanha. Foi decapitado por Herodes Agripa. Ele é o único apóstolo cuja morte é mencionada na Escritura (Atos 12:2). Seu escudo mostra um desenho de um casco de um marisco, que é um símbolo da peregrinação pelo mar, e a espada do seu martírio. O dia de Tiago, o maior é 25 de Julho.

São Tiago, o menor

Tiago, filho de Alfeu. Provavelmente era chamado de “o menor” por ser de estatura menor ou por ser mais jovem que o outro Tiago. Era também chamado de “o justo” devido a sua grande piedade. Ele trabalhou nas proximidades de Jerusalém, onde acredita-se que tenha sido o primeiro bispo. A história antiga sustenta que Tiago foi derrubado do pináculo do templo no ano de 96. Apesar de muito ferido, ainda pediu perdão pelos seus inimigos que, mesmo assim, lhe agrediram com violência serrando seu corpo em pedaços. Daí o serrote no emblema. O dia de Tiago, o menor, é 1 de Maio.

São Tomé

Tomé foi evangelista na Pérsia e na Índia. No seu escudo aparecem um esquadro de marceneiro e uma lança. O esquadro é uma referência à tradição que diz que ele construiu, na Índia, uma igreja com suas próprias mãos. Tomé morreu quando foi atingido por flechadas e pedradas. Logo em seguida um sacerdote pagão lhe atravessou uma lança. Por este motivo há uma lança no seu escudo. O dia de São Tomé é 21 de Dezembro.

Fonte: IELB.org