Living The Life Without Labels

Ovos e mais ovos a favor do aborto

cfb387360404ef6c8c33f1797ba078ae_XL

Santiago Laia

Enquanto um grupo de jovens do Instituto Plinio Corrêa de Oliveira fazia nas ruas de São Paulo uma de suas costumeiras campanhas na semana passada – desta vez convidando os motoristas a “buzinarem contra o aborto” – de dentro de um carro desceu um homem gritando pela legalização do aborto. Quase uma rotina nas campanhas, aliás, se ele não tivesse voltado dentro de algum tempo depois…

A campanha se desenvolvia normalmente com os participantes portando cartazes, proclamando slogans e uma gaita de fole quebrava o ramerrão daquele logradouro público, tudo acompanhado de um verdadeiro buzinaço dos passantes que se manifestavam a favor da campanha, isto é, atendendo ao pedido que se fazia de buzinarem contra o aborto.

De repente, surge o mesmo carro com a mesma pessoa que antes invectivava e gritava a favor da legalização do aborto. Munido de algumas dúzias de ovos, ele desce do carro e os vai atirando um a um e a queima roupa contra os rapazes do Instituto Plinio Corrêa de Oliveira, tendo recebido em troca apenas réplicas verbais como “agressor” e “não joguem comida fora!”.

O que mais me chamou a atenção foi que o atacantr gravava tudo com seu iPhone, e tinha como cúmplice uma pessoa do outro lado da rua que filmava tudo. O mais provável e que eles alimentavam a esperança de registrar alguma violência contra o agressor, razão para que eles chamassem a polícia e, com isso, atrapalharem o bom andamento da campanha.

O vídeo postado no site do Instituto Plinio Corrêa de Oliveira (ipco.org.br) que há tempos vem esclarecendo a opinião pública brasileira do perigo de uma aprovação de lei abortista no País, mostra todos os detalhes do que aconteceu naquela sexta-feira, 29 de agosto, no cruzamento da Pedroso de Morais, próximo à Av. Faria Lima, bairro Pinheiros da cidade de São Paulo. Um dos agredidos registrou boletim de ocorrência em seguida.

O agressor já foi identificado, e, pela internet, pode-se constatar que além de cabo eleitoral do candidato a deputado Toninho (PSTU), ele é participante ativo de diversos eventos pró-aborto. O curioso é que ele tenha ido parar no Egito a fim de participar dos protestos da Primavera Árabe, incentivada pela Irmandade Muçulmana.

Um dos comentários ao vídeo não deixa de ser revelador. O agressor fazia propaganda do PSTU, era contra a burguesia, andava de carro novo e utilizava iPhone… Quanta presença de espírito tiveram os jovens ordeiros que se contiveram de responder com qualquer agressão, mas o carimbaram com slogans “não jogue comida fora”, gesto que a esquerda acusa a burguesia de fazer…

(*)Santiago Laia e estudante é escritor e colaborador da ABIM

Fonte: Agência Boa Imprensa

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s