Living The Life Without Labels

Democracia e namoro

Silabas

Gregorio Vivanco Lopes

Em meio ao caos do mundo moderno, cada vez mais se nota uma tendência a “legitimar” situações ilegítimas, designando-as com palavras de uso corrente. A palavra como que “escorrega” de seu sentido original e passa a significar outra coisa.

É o que se passa, por exemplo, com as palavras “democracia” e “namoro”. Em nome da “democracia” pedem-se hoje as coisas mais absurdas. Basta lembrar a tal campanha pela “democratização da terra”. A gente vai ver o que eles querem, e nota que se trata de uma Reforma Agrária socialista, na qual a propriedade privada fica totalmente estropiada, se não arrasada.

Chamar a isso de “democratização da terra” ajuda a dourar a pílula para que possa ser mais bem engolida sem assustar. Fala-se muito em “democratizar” a mídia, “democratizar” a internet etc. Analisando as propostas nesse sentido, chega-se à conclusão de que a tal “democratização” é pura e simplesmente um controle governamental, para que os meios de comunicação sirvam aos interesses ideológicos da esquerda no Poder.

Como se vê, em nome da “democracia”, vale tudo! Começa também a “valer tudo” para o emprego da palavra “namoro”! Até há pouco “namoro” era um primeiro relacionamento afetivo entre pessoas de sexo diferente, para se conhecerem melhor com vistas a um engajamento mais sério, no noivado, e por fim o casamento.

Hoje em dia, não. O termo “namoro” vai sendo empregado para designar um relacionamento já diretamente sexual, incluídos o concubinato, o adultério e até a homossexualidade! Tudo é namoro!

Isso nos faz lembrar uma declaração feita anos atrás à revista “Atenção”, pelo propagandeado líder sem-terra, João Pedro Stédile, que até já foi convidado para um simpósio no Vaticano, com passagem paga! Declarou ele formalmente que “a maioria das freiras que foi morar em acampamento [dos sem-terra] acabou arrumando namorado”.

Razão tinha o saudoso Plinio Corrêa de Oliveira ao insistir em que as palavras fossem usadas com clareza e precisão!

____________________________

(*) Gregorio Vivanco Lopes é advogado e colaborador da Agência Boa Imprensa (ABIM).


Fonte: Agência Boa Imprensa – (ABIM)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s