Living The Life Without Labels

Musical Jesus Cristo Superstar estréia em SP

14-03-2014-jesus-cristo-super-star

Por Chris Vieira

 

O musical “Jesus Cristo Superstar”  na versão adaptada brasileira finalmente chega no teatro do Complexo Ohtake Cultural, após 43 anos da sua primeira apresentação nos Estados Unidos.  O espetáculo, dirigido por Jorge Takla, conta com a participação de Igor Rickli no papel de Jesus Cristo e de Negra Li como Maria Madalena.

A adaptação do musical norte-americano tem uma duração mais curta (dois atos com um total de 130 minutos) que o espetáculo original. “Jesus Cristo Superstar” conta os últimos dias de Jesus Cristo.

E neste musical sentimentos tão antagônicos servem para dividir o estilo de rock executado pelo grupo de 28 atores. Incomodado com a ascensão de Jesus, aclamado o rei dos judeus, Judas personifica a raiva, com canções mais pesadas, heavy metal, reforçadas pelo visual dark do personagem. De outro lado, a suavidade de Madalena, cujas músicas são mais próximas de baladas românticas. No centro da disputa, Jesus, vivendo um sentimento eminentemente humano, a ambiguidade, que se reflete também nas intensidade das canções, ora leves, ora pesadas.

Atitude, irreverência, contestação, agressividade e liberdade marcam o texto traduzido por Bianca Tadini e Luciano Andrey. O resultado é uma versão mais enxuta que a original, pouco ultrapassando as duas horas, o que permite concentrar a trama na relação do trio principal.

Isso obrigou uma seleção das canções e uma aposta de estilo, feita pela maestrina Vânia Pajares, responsável pela direção musical. O resultado são [ 4 ]arranjos muitas vezes formados por várias camadas, com elementos clássicos do rock, alternados com uma dinâmica mudança, por vezes abrupta, dos tempos.

Com tantos apoios artísticos, cresce a responsabilidade do elenco, formado por profissionais mistos, ou seja, alguns com mais, outro com menos experiência em musicais. O resultado, no entanto, é surpreendente e coeso. Em sua estreia no gênero, Negra Li traz a emoção contida de Madalena, aplicando sua experiência de palco a favor do personagem.

Alírio Netto tem uma marcante interpretação como Judas, utilizando com grande eficiência sua experiência como cantor de rock, tornando os agudos prolongados em uma continuação da crítica do personagem. Igor Rickli, além da surpreendente semelhança com a imagem que se tem do Cristo, modula a emoção, humanizando o Filho de Deus. Destaque ainda para Fred Silveira (Pilatos), Wellington Oliveira (Herodes), Julio Mancini (Annas) e Beto Sargentelli (Simão), impecáveis.

O musical original, criado por Tim Rice e Andrew Lioyd, era inspirado nos eventos de maio de 1968, quando jovens e estudantes europeus se rebelaram e foram às ruas protestar contra as normas impostas e contra a repressão social da época. Tendo uma visão diferenciada de uma das histórias mais conhecidas do planeta, talvez haja polêmica em torno da forma irreverente ou despojada que o musical traz para a história dos últimos dias de Jesus Cristo, porém é uma bela forma artística pra conferir saindo do tradicional clichê sobre o tema. O espetáculo fica em cartaz de 14 de março a 8 de junho.

Leia mais: http://www.diario24horas.com.br/noticia/22852-musical-jesus-cristo-superstar-estreia-em-sp#ixzz2wMgGk9dH

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s