Living The Life Without Labels

Assistir a reprises de seriados renova a energia mental, diz estudo

Quem gosta de “Metalder” pode restaurar suas energias revendo algum episódio da série

Publicado originalmente na Veja

Você precisa fazer uma tarefa complicada, mas está mentalmente exausto? Esqueça as bebidas energéticas e o café. Sente no sofá e sintonize naquela maratona de antigos episódios de Friends, Seinfeld, Chaves ou qualquer que seja o seu programa de TV favorito.

Vai funcionar. Pelo menos é o que afirma um estudo elaborado pela Universidade de Buffalo, nos EUA, que concluiu que pessoas que haviam assistido a alguma reprise de seus programas favoritos – ou visto novamente um filme – executavam de maneira mais eficiente tarefas maçantes ou complicadas.

Segundo o estudo, assistir ou interagir com algo familiar renova a energia mental, dando o impulso necessário para realizar essas tarefas – não deixa de ser uma boa notícia para os canais de TV a cabo que insistem em encher a programação com reprises.

De acordo com o pesquisador Jaye Derrick, que elaborou o estudo, tarefas complicadas consomem todas as reservas mentais de autocontrole emocional e disciplina.

“Com o esgotamento dessas reservas, a pessoa fica com menos energia para executar outro trabalho. Com o tempo essas reservas são restauradas, mas há meios de acelerar o processo”, disse Derrick.

“A pessoa que assiste a uma reprise de um programa favorito não precisa fazer esforço para pensar, falar ou mesmo fazer algo. Mas ao mesmo tempo ela está ‘interagindo’ com os personagens. Isso renova a energia.”

Resumindo: a pessoa conhece tão bem um episódio da sua caixa com os DVDs da terceira temporada de Lost que já sabe de antemão o que os personagens vão dizer ou fazer – o que pode acabar com o suspense, mas também evita pensar e não necessariamente estraga a diversão.

O estudo foi publicado na revista Social Psychological and Personality Science. Nele, o autor descreve que realizou dois experimentos para elaborar sua teoria de “mais reprises, mais energia.”

No primeiro, foram selecionaram 205 participantes. Eles foram divididos em dois grupos. O primeiro teve que completar uma tarefa complicada, que exigia bastante esforço mental. O segundo grupo teve que executar um trabalho que exigia menos esforço.

Em seguida, os dois grupos foram novamente divididos. Alguns participantes de cada grupo original tiveram que escrever um texto listando itens que podiam ser encontrados em seus quartos. Os da outra metade tiveram que escrever sobre seus programas de TV favoritos.

Com as ‘redações’ à mão, o pesquisador observou que a metade dos participantes que havia realizado a tarefa complicada e teve que escrever sobre TV, em vez de itens no quarto, discorreu mais do que o grupo que realizou a tarefa mais fácil.

Os resultados, segundo o estudo, indicaram que esses participantes foram se ‘refugiar’ mentalmente em seus programas de TV favoritos após realizarem a tarefa complicada.

Ao mesmo tempo, aqueles que discorreram mais longamente sobre seus programas favoritos demonstraram que restauraram mais rapidamente seus níveis de energia. Isso permitiu que eles executassem mais eficientemente a próxima tarefa: a montagem de um quebra-cabeça complicado.

No segundo estudo, 86 diferentes participantes tiveram que elaborar um diário. Nele, eles relataram tarefas diárias que exigiam esforço e sua disposição a cada dia.

Quando os diários foram analisados, Derrick observou que os participantes que haviam executado tarefas que exigiam esforço eram mais propensos a rever algum episódio de um seriado ou filme antigo, ou até mesmo reler um livro.

“Em outras palavras: houve um efeito restaurador provocado por um mundo familiar de ficção,” disse Derrick.

Mas tudo isso, segundo o estudo, não significa que as pessoas devem ficar ‘vegetando’ em frente ao televisor.

“O efeito restaurador que encontrei acontece especificamente quando a pessoa assiste novamente a um mesmo episódio ou programa favorito. Só ver o que está na televisão não restaura a energia. E, talvez surpreendentemente, assistir a um novo episódio de um programa de televisão pela a primeira vez que não fornece o mesmo benefício”, disse Derrick.

Segundo o pesquisador, reprises de seriados e filmes e releituras podem ser mais eficientes para restaurar energia que interação social – ou como se ficar em casa revendo velhos DVDs fosse mais relaxante do que sair no bar com os amigos.

“A interação social traz resultados positivos, mas o intercâmbio humano também pode produzir um sentimento de exclusão, rejeição e ostracismo, o que pode diminuir a força de vontade”, conclui o estudo.

Fonte: Pavablog.

 

Eu, atualmente, estou revendo a primeira fase de Cavaleiros do Zodíaco, da Guerra Galáctica até as Doze Casas do Zodíaco.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s